Botafogo apresenta balanço de 2016: dívida diminui, mas clube tem déficit

Em reunião na noite da última terça-feira, o Botafogo apresentou o balanço do ano passado do clube, sob a gestão do presidente Carlos Eduardo Pereira. O mandato começou no fim de 2014. De lá para cá, o Glorioso passou por refinanciamento de dívidas com a entrada do clube no Profut e pelo retorno ao Ato Trabalhista. Assim, em 2016, os débitos alvinegros caíram de R$ 706 milhões para R$ 685 milhões, pouco mais de 20 milhões reduzidos, conforme documento que o LANCE! teve acesso.

Contudo, o Glorioso segue sofrendo para equilibrar o balanço. Em 2016, o clube acabou apresentando um déficit de R$ 9 milhões. A receita atingiu o valor de R$ 156.267.000,00, um aumento significativo com relação ao ano anterior. Os gastos foram maiores, sendo muitos deles por conta dos pagamentos equacionados das dividas das gestões passadas.

No Profut, o Botafogo ainda tem que pagar cerca de R$ 269 milhões, divididos em parcelas até 2031. Assim sendo, uma parte da receita mensal acaba comprometida para o programa de Responsabilidade Fiscal do Futebol. O mesmo acontece em relação ao Ato Trabalhista. O clube pagará cerca de R$ 20 milhões em 2017, aumentando progressivamente até 2024. No final, serão mais R$ 171 milhões descontados da dívida total do Glorioso.

Além do pagamento gradativo das dívidas fiscal e tributária, o Botafogo teve outros gastos, como a reforma do estádio da Ilha do Governador, que acabou sendo importante para a arrancada do time rumo à Libertadores. Diferente do anunciado na época - R$ 5 milhões - o gasto total com a Arena Botafogo foi de cerca de R$ 13 milhões, sendo a maior parte em engenharia e transporte.

Já nas receitas que entraram na última temporada, a maior parte do valor veio do acordo de renovação das receitas de TV com a Rede Globo, que passaram de R$ 53 milhões para R$ 100 milhões, previstos até o final de 2020.

Agora, a expectativa por aumento na receita do clube neste ano giram em torno da renovação do patrocínio com a Caixa - o acordo está firmado para investimento de R$ 10 milhões/ano, e os dirigentes alvinegros esperam a publicação oficial. Há expectativa também em torno do bom momento do clube na Copa Libertadores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos