Mesmo ainda com problemas, Vasco já tem evolução com Milton Mendes

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

A atuação do Vasco na vitória por 1 a 0 contra o Madureira, na última quarta-feira, ainda não teve aquele brilho que a torcida espera. No entanto, na primeira partida do técnico Milton Mendes, o time já apresentou alguma evolução do que vinha fazendo nesta temporada. A equipe entrou em campo com outra postura, com mais ímpeto, compactação, dinâmica e até apresentou jogadas ensaiadas.

É preciso destacar que o Cruz-Maltino sofreu com antigos problemas. Porém, levando em conta que o novo treinador só teve treinos até o jogo, o balanço da estreia foi positivo.

Substituto de Martin Silva, Jordi quase não trabalhou no jogo. Isso porque o time evoluiu em relação à compactação, uma das críticas na época de Cristovão Borges. Sem dar espaços, com os jogadores mais próximos, o Cruz-Maltino deixou sua defesa menos exposta e praticamente não levou sustos.

Outro nítido fator positivo foram as jogadas ensaiadas de bola parada. No treino da última terça, Milton Mendes trabalhou com intensidade o quesito e antes da parada técnica contra o Tricolor Suburbano a equipe já tinha executado duas delas. A primeira nasceu de uma falta pelo lado direito. Nenê rolou na entrada da área para Andrezinho, que acionou Pikachu, sendo travado na hora da finalização. Depois, uma jogada parecida veio de uma cobrança de escanteio. Rafael Marques recebeu livre na área, mas furou na hora de tocar para Luis Fabiano.

Além disso, o Vasco entrou em campo com outro postura, com mais vontade nas jogadas. Os jogadores de meio pressionaram mais na marcação, que em alguns momentos era feita na saída de bola do Madureira.

A entrada de Pikachu como um meia mais adiantado também foi determinante, dando mais dinamismo ao time. Além do gol da vitória, o jogador foi importante taticamente e deu velocidade para a saída de bola. Porém, o time ainda precisa melhorar nesse quesito, já que às vezes o contra-ataque tinha poucos jogadores.

Usando o mesmo 4-2-3-1 de Cristovão Borges, a equipe de Milton Mendes teve variações táticas durante o jogo quando tinha a posse de bola e quando perdia. Em alguns momentos, o time exercia marcação alta, em outros compactava suas linhas e saia rápido para o ataque, já no fim da partida, valorizou a posse de bola. Segundo Milton, é preciso que o Vasco tenha todas essas nuances para ser competitivo. Ele aprovou o desempenho e prometeu evolução.

"Eu penso que o comportamento que eu queria da equipe, ele existiu um pouco. Nós vamos fazer muito mais", disse o técnico.

Problemas antigos continuam

Nem tudo foram flores na estreia de Milton Mendes. Afinal, a equipe voltou a sofrer com a dificuldade na criação, falta de pontaria e ainda falta mais gás. Problemas que podem ser resolvidos com o tempo de trabalho do novo treinador.

O próprio treinador admitiu após o jogo que faltou inspiração por parte do time, mas ficou contente com a entrega e comprometimento. Em determinados momentos, o Vasco teve dificuldades de articular jogadas e chegar ao gol adversário.

No entanto, nas vezes em que conseguiu chegar com perigo, o Cruz-Maltino acabou desperdiçando. Nenê e Luis Fabiano tiveram boas chances, mas ou chutaram para fora ou pararam no goleiro. O gol saiu de um erro do zagueiro que Pikachu foi inteligente e acabou aproveitando.

A equipe voltou a apresentar uma morosidade em alguns momentos, muito por conta do mau preparo físico. No segundo tempo, o ritmo baixou, como nas partidas anteriores.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos