Simeone fala de Diego Costa e se derrete pelo Atlético: 'Apego enorme'

  • Peter Nicholls/Reuters

Diego Simeone, inegavelmente, mudou o patamar do Atlético de Madrid. Desde 2011 no clube, Cholo se tornou um dos técnicos mais admirados do mundo ao levar os colchoneros a duas finais de Liga dos Campeões e ao conquistar um Campeonato Espanhol e uma Liga Europa, principalmente.

Nesta quinta-feira, o jornal "As" publicou uma longa entrevista com Simeone, que abriu o coração ao falar sobre o Atlético. O argentino lembrou que não deixou o Vicente Calderón ao fim de 2015/16 pois ainda tem "um apego enorme com o time" e entende que o clube ainda está "virgem".

"Eu disse o que sentia, precisava pensar. É tão grave? Pense que se quisesse ir para outro time, eu tinha 35 milhões de razões. Trinta e cinco milhões de razões! E não fui porque não quis, porque não quero. Porque ainda me sinto identificado com que faço, com o clube, porque ainda tenho um apego enorme com o time e entendo que ainda estamos virgens", disse.

"O Atlético vai muito além. Se eu tivesse saído há cinco anos, tudo bem. Mas agora? O Atlético tem estádio novo, certamente melhores orçamentos no futuro. Se Deus nos ajudar, estaremos outra vez na Champions para seguir melhorando", prosseguiu Simeone.

Aos 46 anos, Diego Simeone também foi abordado sobre Diego Costa, que foi projetado para o cenário internacional sob seu comando. O técnico confirmou que tentou repatriar o camisa 19, hoje no Chelsea, no início da temporada.

"O que ele está fazendo no Chelsea é genial e certamente é um dos autores do que está acontecendo com o time. O Atlético tentou tudo, mas na Inglaterra não há cláusula de rescisão. Diego fez todo o possível para vir".

GRIEZMANN

Há uma cláusula de rescisão. Não há um seguro. No verão passado, falamos muito, e ele ficou. Ele me disse: "Se você ficar, eu fico". E eu disse que sim, como não iria ficar. E começou a trabalhar com os empresários para fazer tudo para assinar. De agora em diante, não sei o que pode acontecer. O melhor que aconteça para o time será o melhor para os grandes jogadores. Porque os grandes jogadores querem jogar a Champions e competir até o fim. E Griezmann é um grande jogador. Jamais me permitira exigir que ele fique. Não fiz com Diego Costa ou Falcao. Aos jogadores que me dão a vida, eu acompanho nas decisões que tomam. Mas está claro que sempre que fiquem, o time e o clube seguirão crescendo.

ADEUS AO VICENTE CALDERÓN

A nostalgia e o amor que temos por Calderón não vão mudar. Vão ficar na memória de todos. Já estou com 11 anos de clube e sempre mexe comigo vencer por lá. Mas não podemos deixar de pensar na evolução. O clube está crescendo para ser ainda maior dentro de alguns anos. Os mais reticentes a esta mudança irão mudar de opinião em breve.

RENOVAÇÃO DE FERNANDO TORRES

Não é possível saber nada agora. Em relação a merecimento, isso vai de acordo com a necessidade da equipe. Quando terminar a temporada, sentaremos para decidir o futuro dele. Buscamos o melhor para o clube, e eu assumo a responsabilidade se ele ficar ou partir.

DEFESA A GAMEIRO

Para mim é o caminho normal que imaginei para ele. Já tem 14 gols. E espero muito mais...

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos