Zé quer força máxima no Fla contra Vasco, mas pode ter mais dois desfalques

  • Gilvan de Souza/Flamengo

O Flamengo segue se preparando para o clássico do próximo domingo contra o Vasco, marcado para o estádio Mané Garrincha. Para a partida, Zé Ricardo reforçou o desejo de ir com o melhor que tem para usar, mas deve ter até cinco desfalques. Além dos três com as suas seleções (Trauco, Guerrero e Diego), Gabriel, com desconforto na coxa e Romulo com desgaste físico na panturrilha direita não devem viajar.

"Se não tivermos problemas de ordem médica ou física, e isso inclui cuidar de atletas que tenham sentido algum problema, vamos levar o que temos de melhor. Tanto Gabriel quanto Romulo estão nesse processo. Romulo com um desconforto na panturrilha, vamos avaliar amanhã, mas os que estiverem melhor nós vamos levar", disse o treinador.

Mesmo com a classificação e a vantagem na semifinal do Campeonato Carioca já garantida, Zé Ricardo afirmou que motivação é a melhor possível, tendo em vista que é um clássico importante. Técnico quer título da Taça Rio, o que seria o primeiro no comando do Flamengo.

"Posso garantir que a motivação é muito grande. Nós partimos do princípio que temos que ter a mesma ambição em todas as partidas. Não vai ser diferente, trata-se de um grande rival nosso, que é o Vasco. Mesmo estando classificados para a semifinal não vamos mudar a maneira de jogar. Além do fato de estarmos disputando a Taça Rio e vamos tentar buscar", disse.

Ainda sobre o jogo, Zé destacou comprometimento do clube e avisou que não tem clima de oba-oba. Treinador que aproveitar jogo para elevar o nível de atuação dos seus atletas.

"Eu te garanto que não tem pensamento nesse sentindo (de oba-oba) até porque é clássico. A gente chega classificado, mas com respeito e ambição para buscar a vitória lá. Espero que esteja muito cheio lá e espero que o Flamengo consiga por em prática aquilo que a gente vem trabalhando. Trabalhamos em um clube que vive aumentando o sarrafo para a gente transpor o sarrafo. Essa tem que ser a nossa ambição", disse.

Uma dúvida que ainda tem é no ataque. Sem Guerrero, com a seleção do Peru, Vizeu e Damião brigam por vaga. Zé destacou experiência que garoto tem com os companheiros e falou sobre maior bagagem do camisa 18 para jogos grandes. Comandante não descartou a possibilidade de usar os dois juntos.

As duas partidas que antecedem esse clássico, a gente observou a participação do Vizeu e do Leandro, os dois já jogaram juntos. É uma posição que o Guerrero tem essas dificuldades, por conta de estar servindo a seleção peruana. Temos que prepara-los principalmente quando vão jogar um ao lado do outro. Claro que a experiência do Damião o ajuda muito. O Felipe vem crescido muito nos últimos jogos, principalmente por conta da experiência desses dois.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos