Mistão do Palmeiras só empata com o Audax e não garante 1º lugar geral

O Palmeiras ainda não conseguiu assegurar a melhor campanha da primeira fase do Campeonato Paulista. Embora tenha ficado duas vezes à frente do placar, o mistão alviverde apenas empatou com o Audax em 2 a 2, neste sábado, no Allianz Parque.

Com ausências do gol até o ataque, o Verdão sofreu com o mesmo problema de quarta, contra o Mirassol: a falta de entrosamento. Não havia a mesma fluidez na criação de jogadas, enquanto o Audax, lanterna, mostrava as mesmas ideias que lhe deram o vice-campeonato estadual em 2016: muita troca de passes, transição rápida para o ataque e boa movimentação. O problema é que a qualidade agora não é a mesma.

Quando saiu duas vezes cara a cara com Jailson, não era Tchê Tchê quem chutou, mas Matheus Vargas. Camacho não é o organizador, Juninho não arma e o atacante Bruno Paulo também não está mais no time de Osasco. As mudanças pesam no trabalho de Fernando Diniz.

E aí não adianta ter volume se na realidade o Verdão foi pouco agredido. Porque contra um adversário de qualidade, qualquer oportunidade muda o cenário e foi o que aconteceu. Um chute forte de Michel Bastos de fora da área espalmado por Felipe Alves foi o suficiente para Róger Guedes, em boa fase, empurrar para o gol: 1 a 0, no fim do 1º tempo.

Após o intervalo, o jogo tornou-se melhor, e o Palmeiras teve duas chances de cabeça para ampliar, mas o goleiro do Audax se saiu bem. Quando finalmente conseguiu acertar a meta, o time de Osasco empatou, em um chute forte de Betinho.

O Verdão subiu de rendimento quando entraram Erik e especialmente Willian, dando velocidade. Mais esperto, o Palmeiras acertou o travessão e depois voltou a ficar à frente com o gol do camisa 29. Com rapidez para contra-atacar, parecia que o time logo mataria o jogo, mas foi o Audax que aproveitou de um contra-golpe para marcar, e com um belo gol, de Léo Artur, por cobertura.

Vitinho entrou a pedido da torcida, mas não teve boa atuação. Parando o jogo o máximo que pôde nos últimos minutos, o time de Fernando Diniz deixou o Palestra Itália com um ponto suficiente para mantê-lo com chances de não cair.

O Verdão, já líder do seu grupo, pode assegurar o primeiro lugar geral se o Corinthians não vencer o São Paulo, neste domingo. Caso o rival vença, o Palmeiras terá de bater a Ponte, na quarta.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 2 OSASCO AUDAX

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)

Data-Hora: 25/3/2017 - 16h

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza

Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Luiz Alberto Andrini Nogueira

Público/renda: 27.386 pagantes/R$ 1.561.992,32

Cartões amarelos: Antonio Carlos, Vitinho, Thiago Santos, Tchê Tchê e Róger Guedes (PAL), Léo Artur, Felipe Alves e Matheuzinho (AUD)

Cartões vermelhos: -

Gols: Róger Guedes (46'/1ºT) (1-0), Betinho (21'/2ºT) (1-1), Willian (27'/2ºT) (2-1), Léo Artur (35'/2ºT) (2-2)

PALMEIRAS: Jailson; Fabiano, Antonio Carlos, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos; Róger Guedes, Tchê Tchê, Michel Bastos (Vitinho, aos 36'/2ºT) e Keno (Erik, aos 18'/2ºT); Alecsandro (Willian, aos 18'/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.

OSASCO AUDAX: Felipe Alves; Felipe Rodrigues (Betinho no intervalo), André Castro e Magal; Matheus Vargas, Matheuzinho, Bruno Guimarães e Léo Arthur; Ytalo, Rafinha (Léo Cereja, aos 14'/2ºT) e Marcus Vinicius (Marquinho, aos 37'/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos