Com 12 anos de São Paulo, Rodrigo Caio quer títulos como retribuição

A segunda-feira foi marcada por mais um capítulo da relação entre Rodrigo Caio e o São Paulo. Torcedor do clube na infância, o zagueiro completa nesta temporada 12 anos de serviços ao Tricolor e pôde celebrar a data com a extensão de seu contrato de outubro de 2018 para dezembro de 2021. Agora, para retribuir a confiança em metade da vida, quer conquistar títulos.

- É uma alegria muito grande renovar meu vínculo. Toda a minha família é são-paulina, e fico feliz pela valorização. Espero ficar mais tempoe conquistar títulos para marcar o meu nome na história. O São Paulo representa muito na minha carreira. Fora do campo, também devo muito ao clube pelo suporte que me deu desde os 12 anos. O São Paulo ajudou bastante na minha formação como cidadão e me acolheu muito bem, porque deixei muitas coisas de lado na infância para correr atrás do sonho de jogar no clube do meu coração. E felizmente hoje vejo que tudo isso valeu a pena - declarou-se.

As negociações do zagueiro de 23 anos com a diretoria se arrastaram desde novembro, principalmente para que os salários fossem readequados. Os vencimentos estavam na casa dos R$ 120 mil e agora se aproximam do teto do clube, R$ 400 mil. O investimento foi celebrado pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, que tinha a renovação como uma das principais metas.

- A renovação de contrato do Rodrigo Caio é importante para a estrutura do nosso futebol, porque reforça nosso compromisso em ter uma equipe forte e vencedora. Trata-se de um atleta de postura exemplar, qualidade técnica indiscutível e que tem nossas cores em toda sua formação - disse.

Rodrigo Caio tem 213 partidas pelo São Paulo, um recorde no atual elenco, e 11 gols marcados desde a promoção ao elenco profissional, em 2011.

Confira outras declarações de Rodrigo Caio sobre a renovação:

Chegada ao clube

Fui criado no São Paulo, toda a minha família é são-paulina e sempre me senti em casa aqui. Sempre gostei de futebol, e o meu grande sonho era chegar ao São Paulo. Não foi fácil sair de casa cedo, mas o clube sempre me apoiou e deu forças para que eu corresse atrás deste sonho.

Jogos favoritos

Encaro todos os jogos da mesma maneira, mas três foram especiais: contra o Santos (3 x 2), em 2012, quando tive que marcar o Neymar. Foi uma tarefa difícil, mas consegui ir bem apesar da expulsão (risos). Aquela partida me deu muita confiança ganhar mais espaço no profissional. Depois, em 2014, no Pacaembu, marquei um gol contra o Corinthians e vencemos por 3 a 2. E contra o Fluminense, em 2016, também foi especial. A gente precisava vencer, porque a equipe estava em um momento complicado no Campeonato Brasileiro, e felizmente conseguimos (também marcou um gol).

Seleção Brasileira

O meu trabalho desenvolvido no São Paulo foi reconhecido e abriu oportunidades na Seleção. A conquista da medalha de ouro foi marcante, histórica e o São Paulo faz parte disso.

Novo contrato

É um novo passo na minha trajetória aqui e a confirmação de que tudo valeu a pena. Tenho novas responsabilidades, mas mantenho a dedicação que sempre tive com esta camisa. Quero celebrar esta renovação com títulos, porque é gratificante fazer parte do São Paulo. Temos um técnico vitorioso, um time forte e vamos com tudo neste momento decisivo da temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos