Argentina reclama de punição a Messi e avisa que vai recorrer

A Argentina não gostou nada do tamanho da punição da Fifa em Lionel Messi. Em entrevista ao canal "TyC Sports", o presidente da Federação Argentina de Futebol (AFA), Armando Pérez, reclamou da suspensão de quatro partidas do craque e avisou que quer recorrer.

- Isto é uma coisa insólita, fora do normal, que vai deixar um precedente duro para o futuro. Vamos ter que colocar uma câmera em cada jogador em todas as partidas. É um tema muito sensível, mas tinham que ter decidido de outra forma. Me parece exagerado, mas não sou advogado. Seguramente haverá um regulamente que vai sustentar isso. Vamos apelar, claro (à Corte Arbitral do Esporte) - disse.

Messi foi investigado pelo comitê disciplinar depois de insultar o auxiliar brasileiro Emerson Augusto de Carvalho durante a vitória da Argentina sobre o Chile por 1 a 0 na última quinta-feira. Com isso, ele está fora do duelo desta terça-feira contra a Bolívia e também dos jogos contra Uruguai, Venezuela e Peru.

A forma como o assunto foi tratado irritou bastante Armando Pérez. O dirigente afirmou que sequer foi avisado de forma oficial e ficou sabendo da punição pela imprensa. O diretor de seleções Jorge Miadosqui, que está na Bolívia, também reclamou.

- Messi está abalado e triste, como todos nós. Não concordamos com a forma que se tratou isso. Foi uma decisão que nos surpreender. Estamos irritados com a forma que se lidou com o assunto, horas antes da partida - falou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos