Brasil garantido: LANCE! resume as Eliminatórias mundo afora

O mundo do futebol foi sacudido nos últimos dias por conta da Data Fifa. Em relação a Eliminatórias, o Brasil, com mais duas vitórias, é o único país que já conseguiu assegurar uma vaga à Copa do Mundo de 2018 - além, é claro, da Rússia, país-sede.

Ainda no nosso continente, dá para afirmar que a Argentina, com 22 pontos, sai ressabiada deste período. Apesar de ter vencido o Chile (23 pontos), perdeu para a Bolívia no último compromisso e, não bastasse o amargo quinto lugar (zona de repescagem), viu Messi ser suspenso por quatro partidas pela Fifa.

Antes em ótima fase, o Uruguai, que acumulou dois revezes (para Brasil e Peru), estacionou nos 23 pontos e terminou no terceiro posto, vendo a classificação mais ameaçada do que nunca. O Equador também repetiu a vexame dos uruguaios: perdeu as duas partidas.

Uma das derrotas dos equatorianos se deu diante da Colômbia. A equipe de José Pékerman, aliás, se saiu bem da recente jornada, uma vez que agora é a vice-líder, com 24 pontos.

EUROPA

Nesta parada para jogos de seleções, as Eliminatórias da Europa só contaram com uma rodada. E ela agitou o Velho Continente. Em suas respectivas chaves, França, Suíça (na da favorita seleção portuguesa), Alemanha, Polônia, Inglaterra, Bélgica e Croácia são as equipes invictas e bem encaminhadas - cabe frisar que as primeiras de cada grupo avançam de forma direta, enquanto as segundas precisam da repescagem.

Em relação à concorrência pelo posto mais alto, é no Grupo G onde há mais emoção. Espanha e Itália estão com os mesmos 13 pontos e devem brigar até o fim pelo lugar mais alto do pódio. No D, Sérvia e Irlanda também estão na mesma situação, porém com 11 pontos - País de Gales está na cola, com sete.

Quem está se complicando cada vez mais é a Holanda. Ao fim da quinta rodada, realizada no último fim de semana, a Laranja Mecânica terminou na quarta colocação do Grupo A, com três pontos atrás da zona de repescagem.

AMÉRICA CENTRAL E DO NORTE

No hexagonal final das Eliminatórias da Concacaf, que para após a quarta rodada, o México comprovou a ótima fase sob o comando de Juan Carlos Osorio. O treinador ex-São Paulo viu seus comandados alcançarem duas vitórias e se isolarem na liderança, com dez pontos. Logo atrás vem a Costa Rica, derrotada recentemente pela La Tri, com sete pontos e já sentindo o cheirinho do solo russo.

Em terceiro, posto que dá a última vaga direta ao Mundial, está o Panamá (cinco pontos), que empatou com os Estados Unidos (quatro pontos) na última terça-feira. Em tempo, os estadunidenses se recuperaram do começo ruim e, agora, na quinta posição, ou seja, na zona de repescagem, já voltam a sonhar conforme seu torcedor espera.

ÁSIA

Do outro lado do globo, apenas Irã, com cinco vitórias e dois empates, está muito bem encaminhado no Grupo 1 da terceira e última fase. Logo atrás, aparece a Coreia do Sul (13 pontos), fechando o G2, mas que vê Uzbequistão (12) no cangote. Em meio a uma guerra civil, a Síria, que sonhava com a épica vaga, ficou mais distante após perder para os sul-coreanos na última rodada.

Pelo Grupo 2, o equilíbrio é marcante. A competitiva Austrália, por exemplo, está invicta, porém, com treze pontos, se encontra apenas na terceira posição (zona de repescagem). À sua frente, vê Arábia Saudita e Japão liderarem com 16 pontos - a primeira está no primeiro posto por conta do quesito saldo de gols. Os Emirados Árabes Unidos, que somam nove pontos, são os únicos que ameaçam o trio - ao menos por ora.

ÁFRICA

O continente africano está na inércia quanto às Eliminatórias, já que só tem visto amistosos. A terceira rodada dos grupos será realizada apenas em agosto. Enquanto isso, vale destrinchar as situações das chaves, que classificam os primeiros de cada.

No Grupo A, as seleções de Congo e Tunísia parecem que irão correr sozinhas. As duas estão com seis pontos, e Guiné e Líbia estão zeradas.

No Grupo B, das tradicionais Nigéria e Camarões, apenas a primeira está com 100% de aproveitamento em duas rodadas. Atual campeã da Copa Africana de Nações, a segunda, por sua vez, está com dois pontos. Azarões, os times de Zâmbia e Argélia têm um ponto.

Já no Grupo C, não há equipe com o aproveitamento perfeito. Líder, a Costa do Marfim tem quatro pontos, enquanto Gabão e Marrocos vêm logo atrás, com dois. Lanterna, Mali soma ponto único.

Mais equilibrado até aqui, o Grupo D conta com a surpresa Burkina Faso na ponta, com quatro pontos, a mesma da África do Sul, que está na segunda posição. Senegal aparece em terceiro, com três, e Cabo Verde, saco de pancadas do citado trio, na lanterna e zerado.

No Grupo E, a eficiente seleção de Egito, finalista da Copa Africana de Nações, lidera, com seis pontos conquistados. Uganda está em segundo, com quatro, e Gana, na terceira colocação, com um ponto. Congo ainda não pontuou.

OCEANIA

Na Oceania, a Austrália teve que sair para que as Eliminatórias ficassem mais competitivas, certo? Se a resposta for em cima do Grupo A da atual terceira fase, não. A Nova Zelândia (dez pontos) lidera com folga na chave, que tem ainda Nova Caledônia (um ponto) e a zerada Fiji.

No Grupo B, ainda há mais emoção quanto ao primeiro lugar que leva à final - e, consequentemente, à Copa-2018. Com seis pontos, Taiti lidera, e Ilhas Salomão vem na segunda posição, com três. Papua Nova Guiné, por sua vez, ainda não pontuou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos