Novorizontino assusta, mas Santos vira e garante liderança no Grupo D

Santos e Novorizontino entraram em campo na noite desta quarta-feira já classificados para as quartas de final do Paulistão e por isso com times reservas. Tranquilidade para os clubes, maus tratos ao torcedor. Nenhum dos dois lados gostou de ver a vitória por 3 a 1 do Peixe, de virada na Vila Belmiro.

O Novorizontino começou melhor, mas sua maior surpresa foi iniciar a partida com Nilson no ataque, um dos maiores vilões santistas por ter perdido um gol de forma inacreditável na final da Copa do Brasil de 2015. Mas foi o parceiro de ataque dele, Henrique, quem despertou o desgosto no corajoso santista presente na Vila Belmiro.

No primeiro contra-ataque do Novorizontino, Henrique ficou cara a cara com Vanderlei e ainda driblou o goleiro para balançar as redes.

Era só o começo de uma noite longa para o santista, que ainda viu erros defensivos e de passe no meio de campo formado por reservas.

A esperança veio com um chute despretensioso de Longuine. Para matar a jogada, o zagueiro Guilherme tentou interceptar, mas levou a mão à bola. Pênalti marcado, gol de Kayke e uma nova chance par ao Peixe recomeçar uma noite que não prometia muito, senão a classificação em primeiro lugar no Grupo D.

Porém, no segundo tempo o Alvinegro voltou ainda pior e era o Novorizontino que tomava a iniciativa na partida. De repente, o gosto da equipe do interior pelo jogo favoreceu o Santos. Apesar de parecer ruim para o mandante o fato de esperar o adversário atacar, foi assim que o Peixe respondeu o Novorizontino.

Contra-atacando, Longuine decidiu arriscar e driblou dois marcadores. Kayke fez movimento digno de Ricardo Oliveira e recebeu como queria para virar a partida.

Era o gol da tranquilidade e da classificação como líder, o suficiente para o Santos decidir as quartas de final contra a Ponte Preta como mandante na próxima semana.

A desvantagem do gol de Kayke foi suportar mais 30 minutos de bola rolando, tempo de sobra para o time misto de Novorizonte procurar um gol que complicaria a vida do Peixe enquanto a Ponte Preta vencia o Palmeiras em Campinas.

No fim, com novo gás, Thiago Ribeiro começou a puxar os ataques santistas e foi retribuído por Copete, que lançou da esquerda. O velho conhecido do Peixe aproveitou de primeira para ampliar.

Pressão superada, é hora de pensar no mata-mata com titulares e Vila Belmiro lotada e, quem sabe, esquecer uma noite sufocante para qualquer santista, principalmente para os 3.195 presentes na Vila. O Novorizontino espera pelo Palmeiras nas quartas de final.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos