Cruzeiro envia novo ofício à FMF e acentua proibição de adereços da torcida do Galo

Horas após o anúncio do Galo sobre envio de pedido à Federação Mineira de Futebol, pedindo para que a organização comunique a Polícia Militar que os torcedores estarão presentes do Mineirão com bandeiras e instrumentos musicais, o Cruzeiro voltou a se manifestar e, através de um novo ofício, reforçou a proibição dos itens.

O Cruzeiro Esporte Clube informa que, na tarde desta quinta-feira, encaminhou ao departamento de competições da Federação Mineira de Futebol um ofício confirmando a proibição da entrada de faixas, bandeiras e instrumentos musicais nas áreas destinadas à torcida visitante no clássico de sábado, 1º de abril, no estádio Mineirão - informou a Raposa em nota oficial.

Por ser mandante do clássico, a diretoria cruzeirense acredita que deve impedir a entrada dos adereços do clube rival no Estádio. Justificando o ato, o vice-presidente Bruno Vicintin alegou que reflete uma reciprocidade, já que o adversário realiza as mesmas medidas quando recebe o Cruzeiro no Independência.

No novo ofício, os dirigentes da Raposa ainda reforça que a presença do "Galo Doido" não será permitida.

O Clube informa que no documento consta, também, a proibição da entrada do mascote do time adversário no gramado.

Com 27 pontos, o Atlético-MG lidera o Estadual e tem seis pontos a mais que o Cruzeiro, o segundo. Pelo número de vitórias, o Galo, obrigatoriamente, terminará à frente da Raposa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos