Galiotte monta nova diretoria no Palmeiras e mantém pilares da gestão Nobre

  • Cesar Greco/Fotoarena

    Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras

    Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras

A nova diretoria do Palmeiras foi homologada pelo Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) em reunião na noite desta quinta-feira (30). A cúpula montada por Maurício Galiotte ainda não teve todos os nomes divulgados, mas o presidente manteve o comando de áreas consideradas decisivas na gestão: o departamento administrativo, financeiro e jurídico.

A escolha foi para os cargos de diretores estatutários, e o futebol continua sem alguém na função. Ou seja, Alexandre Mattos, profissional contratado, segue no comando. No administrativo, Paulo Roberto Buosi foi mantido, assim como José Eduardo Luz Caliari no financeiro e Alexandre Zanotta no jurídico. Nesta pasta, Guilherme Pereira, que foi diretor com Zanotta, não continua. Ele foi candidato à vice-presidência do Conselho Deliberativo na eleição deste ano.

Apesar das recentes diferenças com seu antecessor, Paulo Nobre, Maurício quis manter a filosofia da gestão em que foi vice-presidente por quatro anos. As trocas foram ligadas à escolha de pessoas de confiança de Galiotte, além de meritocracia por tempo de clube.

A escolha da nova diretoria era um passo importante para o atual presidente, já que houve um racha na base que apoiou a antiga gestão; alguns concordaram com Paulo Nobre na divergência com Maurício, enquanto outros seguiram o atual mandatário. Galiotte tem mandato até o fim de 2018.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos