Antecipando a concentração para jogos decisivos, Renato justifica: "A carne é fraca"

O mês de abril será repleto de jogos decisivos para o Grêmio. Com a fase final do Campeonato Gaúcho, e a volta da Libertadores, o técnico Renato Portaluppi resolveu repetir a fórmula usada na Copa do Brasil de 2016, que acabou com o jejum de 15 anos do Tricolor gaúcho, e antecipou a concentração antes dos jogos. O treinador do Tricolor justificou a decisão de maneira descontraída:

- Não quero saber da vida de ninguém lá fora. Do portão para fora, não quero saber. Do portão para dentro, é comigo. Se não estiver rendendo nos treinos e jogos, vai assistir aos jogos do meu lado. Mas uma boa alimentação, horas de sono a mais não vão fazer mal para ninguém. Faltam seis jogos, 30 e poucos dias para o Grêmio conquistar um título. Isso é ser profissional. Em termos de estarem se excedendo lá fora, é uma chance que não vou dar. A carne é fraca. E a única carne fraca que eles vão ter é na concentração. Frango, carne. Depois do jogo, aí tem carne dura, carne de pescoço, carne mole. Aí o problema é deles.

O lateral-direito Edilson, que não treinou nessa sexta-feira, o zagueiro Pedro Geromel e o volante Maicon podem retornar à equipe. Porém, Renato manteve o mistério em relação ao time que entrará em campo contra o Veranópolis, nesse domingo no estádio Antônio David Farina, pela partida de ida das quartas de final do Campeonato Gaúcho:

- Pode ser que sim, pode ser que não. Quarenta e cinco minutos antes vocês vão saber. Quanto mais eu dificultar para o adversário, melhor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos