Brasileiro do Feyenoord vê título próximo, mas pede foco total em clássico contra o Ajax: 'Sem oba-oba'

Restando apenas sete rodadas para o término do Campeonato Holandês, um clássico neste domingo pode decidir o destino da competição. Ajax, vice-líder com 63 pontos, e Feyenoord, líder com 69, se enfrentam às 9h30, em Amsterdã. Eric Botteghin, zagueiro brasileiro, que defende as cores do time de Roterdã, vive a expectativa de conquistar seu terceiro título nacional em três anos.

O jogador, que está na Holanda desde 2007, levantou as taças da Copa da Holanda na temporada 2014/2015, pelo Groningen, e da temporada 2015/2016, já pelo Feyenoord. Em 2016/2017, o objetivo é a liga, que no passado acabou escapando das mãos de seu time pelo excesso de oscilação. Apesar da vantagem na ponta, ele afasta o clima de 'já ganhou'.

- A equipe se fechou mais. Criamos mais vínculo um com o outro. Ficamos mais experientes e, claro, nos focamos mais em conquistar nossos objetivos. Não podemos ficar ansiosos e precisamos continuar trabalhando forte como já estamos fazendo. É ter foco e permanecer nele até o fim. E sem entrar no clima de oba-oba - alertou em entrevista ao LANCE!.

A partida contra o Ajax, neste domingo, pode fazer com que a vantagem para o rival passe de seis para nove pontos, com apenas seis rodadas a serem disputadas. Além da rivalidade entre as equipes, o clássico tem seu peso potencializado, e será encarado como decisão.

- Tem um peso enorme. É o maior clássico holandês. A rivalidade é muito grande. E esse jogo pode decidir sim. Se ganharmos, abrimos 9 pontos. É uma margem considerável. Vamos com tudo para tentarmos a vitória - afirmou o zagueiro.

Embora saiba que a vitória pode colocar o Feyenoord com uma mão na taça, a ordem é concentração total na sequência do campeonato, independentemente do resultado do clássico.

- Se vencermos, claro que a confiança aumenta, mas não podemos vacilar. Os que estão na busca do título são adversários fortes e tradicionais. Se perdermos, faz parte, porém ainda estaremos na frente e dependendo somente de nós mesmos, mas o Feyenoord é enorme e vamos buscar a vitória lá dentro - declarou.

Jogar contra o Ajax, diante de sua torcida não será fácil, embora o Eric e seus companheiros estejam em alta no futebol do país, uma derrota diante do rival é algo que não surpreenderia, mas o brasileiro avisa que o grupo não irá se abalar por conta de um possível revés.

- Temos um grupo com jogadores experientes. Temos jogadores da seleção holandesa, marroquina, dinarmaquesa, e de outras seleções como Turquia. É trabalhar e manter o emocional tranquilo. Temos um técnico experiente também, que já disputou Copas do Mundo e jogou em clubes grandes da Europa. Ele, com certeza, saberá controlar tudo isso - avisou.

Mais de 80% do elenco do Ajax nesta temporada tem menos de 25 anos de idade, fato que se contrapõe à experiência do Feyenoord, que além de Eric, conta com Dirk Kuyt, Elijero Elia, Brad Jones, Jens Toornstra, Steven Berghuis, entre outros, todos jogadores com mais bagagem que os rivais. Botteghin vê vantagem, no entanto, alerta para outros atirbutos da garotada.

- Acredito que isso é uma vantagem sim. Mas do outro lado tem um adversário rápido, e habilidoso. Não podemos vacilar de forma alguma. Temos que estar atentos os 90 minutos de jogo, porque eles precisam da vitória, e temos que usar isso a nosso favor - comentou.

Titular absoluto da zaga, Eric jogou os 90 minutos de todos os jogos do Feyenoord no Campeonato Holandês e só ficou fora de duas partidas oficiais de seu time na temporada. Aos 29 anos, já na reta final das competições, ele não se preocupa com o desgaste e se diz preparado para o as batalhas que terá pela frente.

- Graças a Deus joguei todos os jogos e venho mantendo uma excelente média, jogando muito bem. Eu me preparo e me cuido muito fora do campo. Então, não sinto tanto fisicamente, mas é claro que existe um desgaste ao final da temporada, que recupero nas minhas férias. A adrenalina é alta, mas com a ajuda do departamento médico e da comissão técnica do Feyenoord, consigo manter bem a parte física, técnica e tática - finalizou.

Até aqui, em 2016/2017, Botteghin fez 36 jogos e marcou quatro gols. Líder do Campeonato Holandês, o Feyenoord acabou eliminado da Copa da Holanda, pelo Vitesse, e da Liga Europa, pelo Manchester United.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos