Fred avalia expulsão e presidente do Atlético-MG exime atleta de culpa

A expulsão de Fred na derrota do Atlético-MG para o Cruzeiro mexeu com os ânimos do elenco comandado por Roger Machado. O jogador se irritou com o árbitro Igor Junio Benevenutto, mas o presidente Daniel Nepomuceno garante que o fato é normal no mundo do futebol.

Questionado sobre a expulsão, o centroavante do Galo fez a sua análise e explicou o que houve na jogada em que acertou o rosto de Manoel com um soco:

- Ele estava me agarrando, tentei me desvencilhar dele e acabou pegando no rosto dele. Vi a imagem e que realmente pegou no rosto dele. Não tive a intenção de dar soco, fazer nada. Esse contato é normal, natural do campo. Também tomei vários pisões, várias porradas.Também creio que não foi nada desleal. Tentei desvencilhar, para fazer o gol na bola parada. E, ali, é critério do árbitro e ele me expulsou - afirmou.

- Isso não vai adiantar nada achar ou não. Porque quem tem o apito na boca é ele. O bandeirinha lá também ficou falando vários lances também, então não tem muito o que ficar lamentando. Lógico que prejudiquei muito a equipe, mas estamos classificados, em primeiro lugar. Vamos com tudo para a semifinal e final - acrescentou.

O mandatário alvinegro, por outro lado, explicou que o atleta não será punido por conta do cartão vermelho:

- Não, não vai ter nenhuma punição para o Fred. Ele estava mostrando é garra naquele lance ali. Infelizmente na hora de subir, ele bateu a mão no jogador e acabou expulso. Foi por isso que perdemos o jogo - comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos