Herói em virada histórica, Giovanni dá conselho à torcida do Santos

Decisão do Santos no Pacaembu. Palavras como essas tornam inevitáveis as lembranças de um dos jogos mais marcantes da história do Peixe, no próprio Estádio Paulo Machado de Carvalho: a vitória por 5 a 2 sobre o Fluminense na semifinal do Brasileirão de 1995, com Giovanni como protagonista. Por isso, o Peixe decidiu levar ao CT Rei Pelé o Messias na semana que antecede a partida de volta das quartas de final do Paulistão contra a Ponte Preta, precisando de pelo menos dois gols para se classificar.

O ex-camisa 10 conversou com alguns dos atletas, mas o maior conselho dado pelo vice-campeão brasileiro de 1995 foi para a torcida.

- O que o jogador quer é ver o estádio cheio, vibrando e dando apoio. Não adianta jogar aqui na Vila para 3 mil pessoas. É melhor ver 20 mil pessoas no Pacaembu do que 3 mil aqui. Isso dá mais gás para correr atrás do resultado - comentou.

- Os caras estão muito tranquilos. Não falamos de futebol. Vim aqui para rever os atletas, dar um apoio moral. Dorival é um cara que sabe encontrar todas essas emoções. Trabalhei com ele em 2010. É um técnico muito calmo, que vai trabalhar durante a semana para que na segunda-feira entre com tudo - finalizou.

Em 1995, o Peixe perdeu o jogo de ida da semifinal por 4 a 1 no Rio de Janeiro. Na volta, venceu o Fluminense por 5 a 2 com dois gol de GIovanni. Na ocasião, o time do Santos permaneceu no gramado durante o intervalo e acabou aplaudido pela torcida, que cantou durante todo o tempo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos