Jair recebe apenas advertência e vai comandar o Botafogo no domingo

Julgado no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) por conta da expulsão no clássico contra o Fluminense, disputado no dia 23 de março, o técnico Jair Ventura escapou de uma punição maior. O comandante alvinegro recebeu uma advertência por ter proferido palavras ofensivas ao árbitro Maurício Machado Coelho Junior nos minutos finais do jogo no Estádio Nilton Santos.

Jair acabou sendo enquadrado no artigo 258 do código da Justiça Desportiva ao invés do artigo 243-F, por pedido acatado da defesa alvinegra, que foi feita pelo gerente jurídico do Botafogo, Anibal Rouxinol. Por decisão unânime, o técnico acabou tendo a pena de um jogo convertida em uma simples advertência.

- Estou chegando aos 50 jogos e essa é a primeira vez que passo por situação semelhante. Eu busco não falar de arbitragem. Até porque, somos passíveis de erros. Quero deixar bem claro que, tendo falado os palavrões, em nenhum momento fui me referir ao árbitro, quarto árbitro ou bandeira. Não estava xingando ninguém - disse o comandante alvinegro em depoimento no TJD.

Representante do jurídico do Botafogo, Anibal valorizou a presença do técnico no julgamento - Jair foi direto do Nilton Santos, onde comandou treino nesta segunda-feira - e lembrou da argumentação coesa diante da procuradoria.

- Essa era a intenção, que o Jair pudesse cumprir seu objetivo. A decisão dá advertência foi dentro do que a defesa esperava. A fase do Jair é boa (risos). Foi um fato isolado e ele soube explicar aos auditores - valorizou o gerente.

Com a decisão, o técnico poderá estar na beira do campo no próximo domingo, contra o mesmo Fluminense, na semifinal da Taça Rio. No jogo, o Glorioso terá a vantagem do empate para chegar na grande decisão da competição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos