Wendel dá nota 7 para primeira coletiva e solta: 'Abel é um p... treinador'

O primeiro gol pelo Fluminense, logo contra o Flamengo, Wendel não irá esquecer jamais, garante o próprio volante. Nesta terça, no CT Pedro Antonio, o jovem atleta viveu outra experiência pela primeira vez: encarou a primeira coletiva. Apesar da timidez - Abel Braga já havia avisado que o "garoto joga muito e não fala nada" -, Wendel, de 19 anos, foi bem, mostrou personalidade e, ao final da entrevista, deu nota 7 para seu desempenho diante das câmeras.

- Foi tranquilo, minha mãe estava mais nervosa que eu (risos). Falou que tinha que ensaiar no espelho... Mas foi tranquilo, me dou nota 7 - brincou Wendel, antes de comentar os elogios que vem recebendo do treinador Abel Braga:

- É inesperado, né. O Abel é um puta de um treinador... Só agradeço, estou muito feliz com os elogios dele.

Filho da dona Jaqueline, Wendel, de 19 anos, é uma das surpresas do Flu em 2017. O meia foi uma aposta de Abel Braga e vem correspondendo em campo a confiança do treinador. Integrado ao elenco profissional neste ano, o camisa 37 afirma que a rápida adaptação ao time é uma surpresa até para ele mesmo.

- Não esperava chegar tão rápido aqui e já estar jogando. Me puxaram para cá (elenco profissional) tem um mês, por aí. Ssó tenho a agradecer a Deus e ao Abel - afirmou Wendel, antes de comentar a disputa pela titularidade no Flu:

- O Douglas está muito bem, tenho que esperar minha vez.

Wendel chegou à base do Fluminense em 2015, após destacar-se pelo Tigres-RJ. Antes disso, no entanto, o volante revelou que já havia tentado duas vezes, por meio de testes, tornar-se um "Moleque de Xerém", mas não teve sucesso.

Confira outras respostas do camisa 37 do Fluminense:

PRIMEIRO GOL NÃO SE ESQUECE?

Eu não vou esquecer não. Sempre tive vontade de jogar contra o Flamengo desde pequeno, e logo marcar no primeiro gol como profissional. É muito especial para mim.

EXPECTATIVA PARA ESTREAR NO MARACANÃ?

Vou estar lá né. Quero estar. Já fiz alguns jogo-treinos lá (no Maracanã) quando estava no Sub-20 do Fluminense.

RELAÇÃO COM O GRUPO DO FLUMINENSE?

Pessoal brinca né, fala que o gol não foi meu, foi do Vaz. Mas é normal, primeira vez. O convívio está muito bem, pessoal me recebeu muito bem.

O QUE MAIS MUDOU DESDE QUE COMEÇOU A JOGAR NO PROFISSIONAL?

?As amizades, né. Surgiram muitas. Isso é certo agora, não tem jeito (risos, ao responder sobre chamar mais a atenção das mulheres). Quero fazer história aqui no Fluminense, ser campeão e depois jogar na Europa, levar minha família. Minha mãe é tudo para mim.

IMPORTÂNCIA DA SUL-AMERICANA?

A Sul-Americana é um campeonato muito importante para nós. Temos que fazer um jogo forte e bom. Abel tem falado que é um torneio muito importante. Temos que chegar forte e ser campeão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos