Com três gols em clássicos neste ano, Arão conta que mudou função tática

  • GEOVANI FERNANDEZ/Estadão Conteúdo

Há um grupo de torcedores do Flamengo um pouco insatisfeito com o rendimento do volante Willian Arão. No entanto, os números provam a importância do jogador para o time de Zé Ricardo. Ele é o terceiro na lista de artilheiros do time no ano, empatado com Damião, com quatro gols, atrás apenas de Diego (cinco) e Guerrero (com sete). O que também chama atenção é que o camisa 5 cresce nos clássicos, nos quais já marcou três gols neste ano.

De acordo com o próprio Arão, Zé Ricardo pediu para que ele mudasse de movimentação e função tática nesta temporada.

"Mudou algumas coisas taticamente, mas não vou dar aqui as armas para os adversários. O professor veio e conversou comigo, mudou algumas questões. Algumas pessoas até me cobram isso (movimentação, aparecer mais). Para dar espaço ao companheiro, às vezes, não participo tanto. Em termos táticos e de movimentação, mudou alguma coisa sim", conta o volante, que, mesmo assim, ainda se vê como um jogador importante no Flamengo.

"Fico muito feliz pelo momento, todo jogador gosta desses jogos grandes (clássicos). Às vezes, mesmo não participando tanto, posso ser decisivo. Quero continuar trabalhando. Espero continuar assim para ajudar meus companheiros", diz.

Arão joga como segundo volante no Flamengo e enfrenta a concorrência direta de Cuéllar. Márcio Araújo, Rômulo e Ronaldo disputam a posição de primeiro homem do meio campo, sendo mais responsáveis pela marcação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos