Punição interna e interesse em negociação: a saga de Zeca no Santos

  • Ivan Storti/ Santos FC

O único titular do Santos que é dúvida para encarar a Ponte Preta, na próxima segunda, pelas quartas de final do Paulistão, é o lateral esquerdo Zeca, que tem um edema na coxa direita e foi desfalque na partida de ida, em Campinas. Porém, antes mesmo da lesão, a diretoria tinha outras pendências com o camisa 37.

Anteriormente, o atleta de 22 anos foi punido internamente por conta de dois episódios. O primeiro que desagradou dirigentes foi o fato de ter chutado uma bola em direção à torcida do Santos na Vila Belmiro após a vitória sobre o Botafogo-SP, pelo Paulistão. Na ocasião, o ala estava recebendo críticas de alguns torcedores que estavam nas arquibancadas laterais da Vila Belmiro e foi defendido pelo técnico Dorival Júnior.

Outro fato que causou estresse entre dirigentes foi o silêncio dos jogadores após a partida contra o Red Bull, no Pacaembu, a primeira após a demissão do ex-gerente de futebol Sergio Dimas, que ocorreu contra a vontade dos atletas. Internamente, Zeca foi acusado de ter articulado um movimento entre os jogadores para não dar entrevista.

A punição após os dois fatos foi considerada injusta entre elenco e comissão técnica, inclusive pelo próprio Zeca, que é elogiado pelos companheiros por ter personalidade forte.

Segundo o Santos, o lateral esquerdo foi liberado para ir à Itália tirar passaporte europeu antes do jogo contra a Ponte Preta porque está lesionado e teria sido aconselhado a ficar de repouso, em vez de se recuperar no CT Rei Pelé. Ele se apresenta na manhã desta quarta-feira e tem chances de estar presente no jogo de segunda-feira.

No entanto, a decisão por liberar o atleta esbarra no interesse de uma negociação futura. O Peixe acredita que com um passaporte europeu, Zeca seja mais valorizado e pensa em vendê-lo ainda no meio desta temporada.

Uma oferta de 8 milhões de euros (R$ 32 milhões) do Atlético de Madrid (ESP) foi recusada na penúltima janela de transferências.

Em 2015, o jovem revelado na base santista quase deixou o clube de graça por empréstimo para os Estados Unidos, mas foi mantido a pedido do técnico Dorival Júnior, que passou a utilizá-lo como titular. Desde então, Zeca foi convocado para a Seleção Brasileira olímpica e também foi titular na conquista da medalha de ouro.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos