'Rei das bicicletas' hoje, Botafogo ganhou seu primeiro título como time de futebol em um... velódromo!

Não é de hoje que Botafogo e bicicletas andam - ou pedalam - lado a lado. "Rei das bikes" atualmente, com quatro golaços desde setembro do ano passado, o Alvinegro começou a escrever sua história de títulos no futebol justamente em um velódromo. O episódio curioso vem de 1906, quando o time tinha só dois anos de existência, e aconteceu em um jogo épico na cidade de São Paulo. Em 4 de agosto de 1906, o Botafogo se lançou para fora das fronteiras estaduais pela primeira vez, depois de convite recebido pela fama após bons jogos no Rio de Janeiro, e o adversário era "simplesmente" a poderosa seleção paulista. O duelo amistoso valeria a Taça Elihu Root. Com uma atuação heroica, o Alvinegro venceu por 2 a 1 e faturou o primeiro caneco de sua história. Também foi a primeira vez que um clube brasileiro ganhou de uma seleção estadual. E o local da partida? Ela aconteceu no Velódromo Paulista, templo do ciclismo brasileiro e, posteriormente, do futebol nacional.

O LANCE! foi a fundo na história e redescobriu detalhes da primeira conquista do Glorioso. Antes de falar sobre o jogo, é importante contextualizar o porque de a partida ter sido disputada em um velódromo. O Velódromo Paulista foi inaugurado em 1895 e pertenceu a Antônio da Silva Prado, primeiro prefeito de São Paulo (1899 a 1911) e fã de ciclismo. Porém, o local logo viu o futebol, esporte que vinha crescendo, ganhar espaço. A primeira vez que um jogo de futebol ocorreu no Velódromo foi em 19 de agosto de 1900, em um duelo festivo com dois tempos de 30 minutos entre os sócios do Sport Club Internacional, time de futebol paulista fundado em 1899. O campo de jogo ocupou o local que era destinado a um rinque de patinação no centro da pista. Este foi o primeiro jogo disputado em um estádio no Brasil, o que faz do Velódromo Paulista o primeiro estádio de futebol do Brasil (saiba mais sobre o Velódromo Paulista clicando no link aqui - era proibido vaiar no estádio).

Em 1902, o estádio do bairro da Consolação, centro de São Paulo, abrigou a maior parte do primeiro Campeonato Paulista e daí em diante se consolidou como o principal estádio de futebol da cidade. Foi assim até a sua demolição, em 1916, para dar lugar a uma rua. O local comportava 8 mil espectadores - 4 mil em uma arquibancada de madeira e 4 mil de pé em volta da pista de ciclismo que cercava o campo. De acordo com relato do jornal "O Estado de S. Paulo" de 5 de agosto de 1906, o estádio estava lotado e com uma atmosfera especial para ver o Botafogo e os maiores craques do futebol paulista na época:

"Cremos nunca ter visto o campo do Club Athletico Paulistano (mandante no estádio) com aspecto tão festivo. O Velódromo apresentava um aspecto de excepcional beleza. Desde as primeiras horas da tarde que a ele afluíam numerosas famílias e distintos cavalheiros da nossa primeira sociedade. Enfim, às quatro horas da tarde, em todas as dependências do elegante "ground", acumulavam-se cerca de oito mil espectadores, entre os quais, destacavam-se as senhoras e senhoritas, dando uma nota mais alegre a esse conjunto".

A bola rolou para seleção paulista x Botafogo às 16h23. Elihu Root, secretário-geral do governo dos Estados Unidos que dava nome ao troféu, estava no Brasil em viagem e presente na tribuna de honra do estádio. Futuramente, Root ganharia o Prêmio Nobel da Paz de 1912, por negociar diversos tratados.

O primeiro tempo foi comandado pela seleção paulista: "O combinado paulista domina o jogo e não demora para transformar esse predomínio em gol, marcado por Vevé. Com 1 x 0 a favor do paulistas termina o primeiro tempo."

Porém, o Botafogo voltou melhor para o segundo tempo. Com diversos jogadores que seriam campeões cariocas em 1907, no primeiro título estadual do clube, o Alvinegro virou: "No segundo tempo, o aspecto do jogo modificou-se inteiramente. É o Botafogo que passa a jogar melhor. Gilbert Hime apodera-se da bola depois do tiro-de-meta, avançando sobre o campo adversário. Na linha de pênalti, faz um passe a Ataliba Sampaio, o qual, sem perda de tempo, chuta. Tutu faz a defesa e a bola cai aos pés de Flávio Ramos, que com um magnífico chute marca o primeiro gol do Botafogo. / Em nova avançada Ataliba Sampaio, recebendo um passe de Gilbert Hime, chuta conseguindo marcar novo gol para seu time. Pouco tempo faltava então para terminar o jogo".

Fim do jogo, Botafogo campeão na base da raça em São Paulo - isso 89 anos antes de 1995 (a capital paulista tem lugar de destaque nas páginas das conquistas alvinegras). Elihu Root desceu da tribuna e foi o responsável por colocar nas mãos do Glorioso a primeira taça de sua história: "E não haviam cessado ainda as frenéticas comemorações pela vitória quando Mr. Elihu Root levantou-se para entregar ao capitão do time vencedor, Octávio Werneck, o bronze artístico oferecido pelo Sr. presidente (hoje governador) do estado".

FICHA DO JOGO:

SELEÇÃO PAULISTA 1 x 2 BOTAFOGO

?TAÇA ELIHU ROOT

Local: Velódromo Paulista, São Paulo (SP)

Data-hora: 04/08/1906, às 16h23

Árbitro: Raphael Sampaio (jogador da A.A. Palmeiras-SP)

Público: Cerca de 8.000 espectadores

Gols: Vevé (1-0/1ºT), Flávio Ramos (1-1/2ºT) e Ataliba Sampaio (1-2/2ºT)

SELEÇÃO PAULISTA: Jorge de Miranda Junior "Tutu" (Paulistano-SP), Pinto (Mackenzie-SP) e W. Jeffery (São Paulo Athletic Club-SP); Stewart (Mackenzie-SP), Maneco (Paulistano-SP) e Pyles (Mackenzie-SP); Alexandre Ruffin (Mackenzie-SP), Gonçalves (Paulistano-SP) - entrou Vevé/durante o 1ºT (Paulistano-SP), B. Cerqueira (Paulistano-SP), Oscar Andrade (Mackenzie-SP) e Henrique Ruffin (Mackenzie-SP).

BOTAFOGO: Álvaro Werneck, João Leal e Octávio Werneck; Macedo Soares, C. Calvert (emprestado pelo Rio Cricket-RJ) e C. Mutzembecher (emprestado pelo Rio Cricket-RJ); Norman Hime, Flávio Ramos, Ataliba Sampaio, Gilbert Hime e Armindo Motta (emprestado pelo Football and Athletic Club-RJ).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos