'Se não ganharmos a Libertadores, será um fracasso', diz Guerra

O Palmeiras não pode se contentar com nada que não seja o título na Copa Libertadores deste ano. Essa é a opinião de Alejandro Guerra, campeão com o Atlético Nacional (COL) e eleito o melhor jogador da edição do ano passado.

- Penso que o Palmeiras armou uma equipe para ser campeã da Libertadores. Se não o fizermos, vai ser um fracasso. Temos jogadores com muita técnica, muita sabedoria, mas temos que mostrar em cada partida. Hoje em dia não se jogam com nomes, com contratações. Em campo são 11 contra 11. Nossa equipe está sabendo respeitar os rivais, por isso o Palmeiras está indo muito bem nos torneios que está disputando. No Paulista, estamos mostrando que somos bons de visitante e de local. É hora de mostrar isso a nível internacional - disse o camisa 18, nesta segunda-feira.

O Palmeiras lidera o Grupo 5 da Libertadores com quatro pontos, um a mais que o Peñarol, adversário das próximas duas rodadas. Ou seja, o Verdão tem a chance de encaminhar a classificação em primeiro lugar a partir do encontro de quarta-feira, às 21h45 de quarta-feira, no Allianz Parque.

- O Peñarol é uma equipe grande da América do Sul. Enfrentei no ano passado, nos demos bem, mas hoje em dia o futebol muda muito rápido. Nossa equipe está com muita confiança. Penso que vai ser um jogo muito travado, muito duro, e temos que ser muito inteligentes - comentou Guerra.

O venezuelano acredita que a torcida do Palmeiras pode ser o diferencial nesta partida, como foi contra o Jorge Wilstermann (BOL), na vitória por 1 a 0 da rodada anterior. Já foram vendidos mais de 35 mil ingressos.

- É uma torcida muito forte. Contra o Wilstermann, penso que se ganhamos o jogo foi por causa deles. A pressão que eles metem não é normal. Jogam com a gente o tempo todo, ganhamos no último minuto por eles.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos