Ranieri rejeita tese de boicote de jogadores do Leicester por sua demissão

  • Reuters/John Sibley Livepic/File Photo

Campeão de forma surpreendente do último Campeonato Inglês, Claudio Ranieri voltou a falar sobre a sua demissão do Leicester, ocorrida em fevereiro. Em entrevista à emissora britânica "Sky Sports", o treinador respondeu sobre um possível boicote de jogadores do time.

Atualmente sem clube, Ranieri afirmou não acreditar que alguém do elenco tenha ido a dirigentes pedir a sua cabeça, por exemplo.

"Começamos muito bem a temporada passada. Mas quando você inicia a pré-temporada vindo de título, viaja o mundo e vai até a América, enfrenta grandes times pela primeira vez na vida, a situação é totalmente diferente. Os jogadores não foram responsáveis por minha demissão. Não posso acreditar que os jogadores conversaram com os proprietários. Não acho que me mataram. Não! Não!", disse o treinador de 65 anos, que completou:

"Mas pode ser que alguém estava armando pelas minhas costas. No ano passado já tive alguns problemas, mas acabamos ganhando o título. De repente, esse ano, quando perdemos, pega um pouco mais. Mas é isso", disse.

Com saída de Claudio Ranieri, o auxiliar Craig Shakespeare foi o escolhido para comandar o atual campeão inglês. Desde então, são seis vitórias em sete jogos, que têm resultado em quartas de final de Liga dos Campeões, onde encaram o Atlético de Madrid, e distância da zona do rebaixamento da Premier League.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos