ATUAÇÕES: Jean Carlos sai do banco e decide vitória do Goiás sobre o Flu

O Fluminense tentou segurar o Goiás, mas no fim do jogo no Serra Dourada, nesta quinta-feira, acabou derrotado por 2 a 1 pela partida de ida da quarta fase da Copa do Brasil. No Esmeraldino, o destaque foi o meia Jean Carlos, que saiu do banco e abriu o caminho para a vitória do Esmeraldino. Confira as notas do LANCE!.

FLUMINENSE

4,5

DIEGO CAVALIERI

Acabou expulso em jogada que saiu de forma precipitada do gol do Flu. Antes disso, não havia sido exigido pelo ataque adversário.

6,0

LUCAS

Já não fazia uma grande partida no primeiro tempo. Com o Goiás em cima na etapa final, só cumpriu a parte defensiva e não deu espaços aos rivais.

6,5

HENRIQUE

Fez mais uma partida segura, levando a melhor no mano a mano com o centroavante adversário. Também foi bem na bola aérea.

6,0

RENATO CHAVES

Acabou atrapalhado por um corte na cabeça, tendo que sair de campo várias vezes. No fim, estava no lance do pênalti cavado por Aylon.

6,0

LÉO

Fez bons desarmes na defesa e teve uma boa presença no ataque. No entanto, quando chegou à linha de fundo, não acertou os cruzamentos.

6,0

OREJUELA

Acabou s3endo mais importante na segunda etapa, no momento em que o Goiás mais pressionava, já que segurou

6,5

WENDEL

Garoto ganhou outra chance como titular e mostrou bom futebol. Muita movimentação e bons passes durante toda a partida.

6,0

SORNOZA

Estava fazendo uma partida regular quando Diego Cavalieri foi expulso. Acabou sendo sacado por Abel Braga para a entrada de Júlio César.

7,0

MARCOS JUNIOR

Deu muito trabalho pela direita e mostrou categoria ao finalizar cruzado e marcar o gol do Fluminense.

6,5

WELLINGTON SILVA

Vive grande fase. Começou o jogo pela direita e deitou na zaga adversária. Fez a jogada do primeiro gol. No segundo tempo, caiu de rendimento.

-

HENRIQUE DOURADO

Sentiu um desconforto na coxa direita e foi substituído com 15 minutos do primeiro tempo. Sem nota.

5,0

PEDRO

Acabou ficando muito isolado no ataque do Tricolor com a expulsão de Cavalieri. Tentou ao máximo contribuir, mas desperdiçou contra-ataques.

5,5

JÚLIO CÉSAR

Não teve que fazer grandes defesas durante o segundo tempo. Não pôde fazer muito nos gols, mas nem saiu na foto da cobrança de Léo Gamalho.

6,0

MARQUINHOS CALAZANS

Entrou na segunda etapa para preencher o meio-campo e cumpriu a função. Apareceu em todos lugares do gramado.

5,5

ABEL BRAGA

A lesão de Dourado e a expulsão de Cavalieri complicaram demais seu trabalho. O time mostrou "alma", mas acabou castigado no fim,

GOIÁS

6,0 Marcelo Rangel- Não teve culpa no gol e não sofreu grande ameaça no jogo.

5,0 Hélder - Deu uma pancada em Wendel e poderia ter sido expulso aos 5 minutos.

6,0 Fábio Sanches - Foi importante na bola aérea e na marcação de Pedro.

5,0 Everton Sena - Teve atuação irregular, complicando-se na saída de bola.

4,5 Jefferson - Teve que marcar Wellington Silva e não deu conta do recado.

5,0 Victor Bolt - Fez partida bem discreta e acabou substituído antes da reação.

6,0 Patrick - Foi o mais participativo do meio, tanto no ataque quanto na defesa.

5,0 Léo Sena - Mesmo com espaço para jogar no meio, não foi efetivo.

6,0 Tiago Luís - Foi o principal armador do Esmeraldino durante os 90 minutos.

4,5 Carlos Eduardo - Atrapalhou-se em alguns lances e ainda foi expulso no fim,

6,5 Léo Gamalho - Pouco foi acionado. No fim, apareceu para converter o pênalti.

5,5 Michael - Impôs uma correria pela direita, mas sem sucesso.

6,0 Aylon - Deu maior movimentação ao ataque. Cavou pênalti no fim da partida.

7,5 Jean Carlos - Entrou, fez um golaço e abriu o caminho para a vitória do Goiás.

7,0 Sílvio Criciúma - Colocou o time para frente e acabou recompensado no fim.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos