Róger Guedes é amarrado e sofre trote antes de treino no Palmeiras

Os jogadores do Palmeiras fizeram uma caça na manhã desta sexta-feira a Róger Guedes. Com gritos de "o terror vem aí e não adianta nem chorar", os atletas cobraram uma aposta do atacante, que fugiu para o estacionamento, escondeu-se atrás das placas de publicidade no gramado e aqueceu distante dos companheiros. Antes do início do treino técnico, porém, uma nova busca desta vez deixou o camisa 23 sem escapatória.

Ele foi conduzido de volta ao campo, e sob os olhares da comissão técnica os atletas puxaram um canto de "parabéns a você". O camisa 23 gritou em resposta: "aniversário é o c...!", já que ele nasceu em 2 de outubro. Mesmo assim, recebeu ovada, foi amarrado e deixou o gramado todo sujo. Ele voltou minutos depois e participou do trabalho no campo.

Reprodução
"É um grupo de alto astral, sabe quando brincar e quando fazer a coisa séria. Eles têm as apostas deles e pegaram um. Importante que depois o treino foi sério e conseguimos o que queríamos", afirmou Eduardo Baptista, antes de citar o líder da brincadeira:

"Hoje o Zé Roberto mostrou a cara dele (risos). Na hora de brincar ele é o líder, por trás ele direciona tudo. Dá para ver bem nas brincadeiras (risos) - completou o comandante.

Não é o primeiro trote aplicado pelo elenco neste mês. Vinicius Silvestre, terceiro goleiro do Palmeiras, também foi "atacado" por não ter comparecido a um churrasco do grupo.

Guedes não jogou contra o Peñarol por conta de um desconforto muscular, mas já está recuperado. Ele é uma opção para o jogo de domingo, contra a Ponte Preta, pela semifinal do Campeonato Paulista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos