Chape bate Joinville, conquista returno e está na final do Catarinense

Na tarde deste sábado, a Chapecoense venceu o Joinville por 2 a 0, na Arena Condá, em jogo válido válido pela oitava rodada do returno do Campeonato Catarinense. Os gols foram marcados por Reginaldo e Túlio de Melo.

De quebra, a Chape conquistou o título do returno, a Taça Sandro Pallaoro, ex-presidente do time e uma das vítimas da tragédia aérea de novembro, que deixou 71 mortos e seis feridos.

Isso porque o Verdão do Oeste chegou aos 22 pontos, sétima vitória e um empate - na primeira rodada - em oito jogos. A uma rodada do fim, o time de Vagner Mancini abriu seis pontos do próprio Joinville. Com a conquista, a Chape encara o Avaí, que perdeu em casa de 1 a 0 para o Almirante Barroso, na final do Estadual, em dois jogos.

Decisão na Arena Condá?

Até o momento, o primeiro jogo será em Florianópolis e o segundo em Chapecó. A pontuação geral (somatório dos dois turnos) explica: A Chape tem 36 pontos nos dois turnos e leva vantagem de decidir em casa; já o Avaí tem 34. Na última rodada, no próximo domingo, dia 23, a Chapecoense visita o Criciúma, às 16h, no Heriberto Hulse. O Leão também joga fora, com o Inter de Lages, no mesmo horário, no Tio Vida.

O jogo começou equilibrado, com a Chapecoense partindo para cima. Logo aos sete, João Pedro soltou um chute forte e no rebote Girotto quase ampliou. O Joinville respondeu com Bruno Batata, que perdeu, próximo da marca do cal e desmarcado. Ele isolou e jogou para longe a melhor chance do JEC de azedar a festa da Chape.

Depois disso, a Chapecoense foi fazendo valer a sua superioridade técnica e o fator Arena Condá lotada e começou a tomar conta do jogo, mas ainda em ritmo lento. Arthur cabeceou por cima do gol e Apodi, em chute cruzado, mandou para fora.

O jogo ficava sonolento até uma jogada despretensiosa mudar o rumo da partida. Após uma cobrança de lateral, o zagueiro Danrlei colocou a mão na bola, tomou amarelo e cometeu pênalti. Reinaldo bateu e abriu o placar. O ala esquerdo da Chape chegou ao terceiro gol decisivo na temporada: Zulia, Atlético Nacional e agora Joinville.

Com o gol, a Chape acordou e o JEC adormeceu. Não demorou muito para João Pedro, na entrada da área, receber bola desviada do escanteio e dar um bom chute. Antes do intervalo, Luiz Antonio teve boa chance, desviada por um defensor.

Blitz no segundo tempo

No segundo tempo, a Chape voltou decidida a não dar chance ao azar e obrigou o goleiro Matheus trabalhar muito. Logo aos 3, o arqueiro pulou no ângulo para defender cabeçada de Arthur. Espetacular. Na sequência, bola na trave de Rossi. Somente antes do primeiro terço do segundo tempo, o camisa 1 ainda defendeu chute de Reinaldo e viu Arthur ter outra boa chance.

Depois dessa 'blitz', a Chape afrouxou e viu o Joinville chegar bem com Fernandinho, em vão. Na reta final, após longo período administrando o jogo, o atacante Túlio de Melo, que entrou no lugar de W. Paulista, ampliar após tabela com Andrei Girotto. Pouco antes disso, Rossi teve a chance de sacramentar a vitória, mas colocou na rede pelo lado de fora.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos