Que bonito é? Odebrecht usava times e termos de futebol para identificar políticos

Os desdobramentos em torno das investigações da Operação Lava-Jato sobre propinas repassadas pela Odebrecht uma situação para lá de inusitada: o delator Luiz Eduardo Soares revelou na última quinta-feira que a planilha da empreiteira designava os políticos e partidos políticos utilizando termos do futebol.

Os partidos políticos eram separados por nomes de clubes de futebol do Brasil. O PT estava na lista como Flamengo, enquanto o PSDB era chamado de Corinthians. Já o PMDB, do atual presidente Michel Temer, aparece com o codinome de Internacional, enquanto Fluminense e São Paulo definem, respectivamente, os partidos DEM e PR.

A lista também utilizava termos de futebol para separar os cargos do Legislativo e do Executivo. O candidato à Presidência da República era chamado de "centroavante", enquanto o governador estava definido como "meia". Senadores faziam a função de "ponta" nas planilhas da Odebrecht, enquanto deputados federais estavam definidos como "volantes" e deputados estaduais, como "zagueiros". Quem tinha um partido, mas estava sem algum cargo político, era designado como goleiro.

VEJA ABAIXO A LISTA COMPLETA DOS CLUBES DA ODEBRECHT:

PT - Flamengo

PSDB - Corinthians

PSB - Sport

PMDB - Internacional

PP - Cruzeiro

PTB - Vasco

PPS - Palmeiras

PR - São Paulo

DEM - Fluminense

PSOL - Atlético-MG

PCdoB - Bahia

PSC - Náutico

PSD - Botafogo

PRB - Santos

PDT - Grêmio

PROS - Santa Cruz

PV - Coritiba

Rede - Remo

Sem partido - ABC

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos