Ataque a ônibus do Dortmund não virou tragédia por segundos

O episódio com o ônibus do Borussia Dortmund na última terça-feira, que deixou o zagueiro Bartra ferido e causou o adiamento do jogo com o Monaco, poderia ter sido muito mais grave. De acordo com investigadores da polícia federal alemã, caso os explosivos tivessem sido detonados até um segundo antes, o ataque poderia ter vítimas fatais.

- Se os explosivos tivessem sido detonados segundos antes, todo o ônibus teria sido atingido pelas explosões, que seguramente teriam deixado muitos feridos com gravidade e possivelmente mortos - revelou um dos investigadores ao jornal "Bild am Sonntag".

Na última quarta-feira, um suspeito iraquiano foi detido pela polícia. No entanto, a polícia alemã ainda não conseguiu achar evidências de que o asiático tenha ligações com o ataque ao ônibus do Borussia Dortmund. Apesar da falta de provas, a Procuradoria Federal emitiu um mandado de prisão por conta da relação dele com o Estado Islâmico.

Na última terça-feira, a delegação do Borussia Dortmund se dirigia ao Signal Iduna Park para o duelo diante do Monaco, na ida das quartas de final da Liga dos Campeões, quando três explosões ocorreram na rua onde estava o veículo. Ao menos uma delas atingiu o ônibus e deixou o zagueiro Bartra ferido. Ele foi encaminhado para o hospital e passou por uma cirurgia na mão direita. O jogo foi adiado para quarta-feira e o time do Principado venceu por 3 a 2.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos