100pre ele! CR7 anota hat-trick, e Real bate o Bayern na prorrogação

Cristiano Ronaldo transformou-se no grande algoz do Bayern de Munique. Letal, ele fez três gols na vitória do Real Madrid por 4 a 2 na prorrogação (2 a 1 para os alemães no tempo normal), que garantiu os Merengues na semifinal da Liga dos Campeões. De quebra, chegou a 100 na principal competição europeia. Asensio fechou o placar, com Lewandowski e Sergio Ramos (contra) para os bávaros.

Vale registrar que a arbitragem prejudicou o time alemão durante a partida. No fim do tempo normal, expulsou Vidal após dar falta - inexistente - em Vidal. No segundo gol do Real, Cristiano Ronaldo estava impedido, o que definitivamente acabou com a reação do Bayern.

Sem Bale, lesionado, o técnico Zinedine Zidane apostou em Isco, mudando um pouco a forma de o Real Madrid jogar. Do outro lado, Carlo Ancelotti teve um time mais forte, com Hummels, Boateng e Lewandowski recuperados de lesão. Javi Martínez, expulso no jogo de ida, estava suspenso.

Com quatro no meio de campo, o Real Madrid esperou o Bayern de Munique em seu campo e apostava nos contra-ataques. Os alemães tomaram iniciativa e ficaram com a bola no campo ofensivo. Robben e Ribéry, como sempre, eram o desafogo pelas pontas, com o constante apoio dos laterais Lahm e Alaba.

A primeira boa chance da partida saiu dos pés de Robben, que chutou na rede pelo lado de fora. De fora da área, Vidal mandou por cima assustando Navas. Marcelo estava bem pelo lado do Real Madrid e puxava a maioria dos ataques. A partir dos 20 minutos, os Merengues passaram a sair um pouco mais da defesa e o lateral brasileiro acertou bom cruzamento para Benzema, que cabeceou para fora.

Já com a bola nos pés, o Real passou a ser mais perigoso que o Bayern. E quase abriu o placar com Sergio Ramos, aproveitando rebote do Neuer. Mas Boateng tirou perto da linha e evitou o gol. Kroos e Cristiano Ronaldo, em boa posição, isolaram após boa jogada do ataque espanhol.

Assim como no primeiro tempo, o Bayern voltou do intervalo em cima. E perdeu logo uma chance aos cinco minutos, quando Robben chutou e Marcelo salvou em cima da linha. No lance seguinte, contudo, não teve jeito. Casemiro derrubou o holandês dentro da área. Pênalti bem batido por Lewandowski, que fez o seu oitavo gol na Liga dos Campeões e o 40º na temporada, em 38 jogos disputados.

O Real não mudou sua postura após o gol e seguiu atuando no contra-ataque. As mudanças de Zidane propiciaram o esquema, com as entradas de Asensio e Lucas Vázquez, nas vagas de Benzema e Isco. Do outro lado, Carlo Ancelotti precisava da vitória por mais de um gol de diferença e lançou Douglas Costas no lugar de Ribéry. Müller também entrou, saindo Xabi Alonso. O volante espanhol foi ovacionado pela torcida merengue, em seu último jogo o estádio.

E o jogo ficou mais animado. Casemiro, aos trancos e barrancos, achou Cristiano Ronaldo dentro da área. O português cabeceou bem e venceu Manuel Neuer, empatando a partida. Foi um dos poucos toques na bola de CR7, que estava muito apagado em campo. No lance seguinte, contudo, o Bayern fez o segundo. Em lançamento para área, Müller ajeitou de peito para Lewandowski, mas Sergio Ramos tentou cortar e fez contra, em seu 100° jogo na Liga dos Campeões.

Aos 38 minutos do segundo tempo, o Bayern acabou prejudicado pelo árbitro. Ele deu falta inexistente de Vidal em Asensio e acabou punindo o chileno com o segundo cartão amarelo, deixando os alemães com um a menos. Desta forma, Ancelotti recompôs o time tirando o atacante Lewandowski e colocando Kimmich.

A vitória por 2 a 1 do Bayern de Munique no tempo normal levou o jogo para a prorrogação. Com um a mais, o Real passou a tentar o ataque, enquanto o Bayern apostava nos contra-ataques. Cristiano Ronaldo testou Neuer de fora do área. O goleiro também fez excelente defesa em chute de Asensio.

Os alemães pareciam estar esgotados em campo. Somente Douglas Costa e Robben tentavam alguma coisa no ataque por conta da velocidade. Mas era pouco, muito pouco. E o Real tinha Cristiano Ronaldo. Em cruzamento de Sergio Ramos, ele recebeu na área e chutou para deixar tudo igual. No lance, vale destacar que o português estava impedido.

Cristiano Ronaldo queria mais. Mas contou com grande jogada de Marcelo, um dos melhores em campo, que o deixou praticamente sem goleiro para fazer o terceiro. Sem mais condições de seguir em campo com desvantagem numérica, o Bayern sucumbiu e levou o quarto com Asensio, que fez o quarto em linda jogada individual, fechando a vitória merengue.

FICHA TÉCNICA

REAL MADRID 4 X 2 BAYERN DE MUNIQUE

DATA/HORA: 18/04/2017, às 15h45 (de Brasília)

LOCAL: Santiago Bernabéu (ESP)

ÁRBITRO: Viktor Kassai (HUN)

CARTÕES AMARELOS: Casemiro (MAD); Vidal, Xabi Alonso, Hummels e Robben (BAY)

CARTÃO VERMELHO: Vidal (BAY)

GOLS: Lewandowski, 7'/2°T (0-1), Cristiano Ronaldo, 31'/2°T (1-1), Sergio Ramos (contra), 32'/2°T (1-2), Cristiano Ronaldo, 14'/1°T (Prorrogação) (2-2), Cristiano Ronaldo, 3'/2°T (Prorrogação), (3-2), Asensio, 6'/2°T (Prorrogação) (4-2)

REAL MADRID: Navas; Carvajal, Sergio Ramos, Nacho e Marcelo; Casemiro, Kroos (Kovacic - 8'/2T (prorrogação) e Modric; Isco (Lucas Vázquez - 25'/2°T), Benzema (Asensio - 18'/2T) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane.

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer, Lahm, Hummels, Boateng e Alaba; Xabi Alonso (Müller - 30'/2°T), Vidal e Thiago Alcântara; Robben, Ribéry (Douglas Costa - 25'/2°T) e Lewandowski (Kimmich - 42'/2°T). Técnico: Carlo Ancelotti.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos