Palmeiras busca reação após maior baque para mostrar 'quem é quem'

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Dono de ótimo aproveitamento de 70% na temporada, o Palmeiras volta nesta quarta aos trabalhos depois do seu maior baque em 2017. A derrota por 3 a 0 para a Ponte Preta deixou o time em situação difícil na semifinal do Paulista e gerou críticas a um grupo que estava até então sendo seguidamente elogiado. É a hora, na visão de técnico e jogadores, de saber "conviver com derrotas".

Foram dois dias de folga após partidas desgastantes contra Peñarol (URU) e a Macaca. Na visão da comissão técnica, mais do que a parte física, era preciso recuperar o grupo emocionalmente antes de enfrentar a tarefa de vencer por pelo menos três gols neste sábado, no Allianz Parque. Será a hora de mostrar "quem é quem" no grupo.

- Nada justifica, estamos vestindo a camisa do Palmeiras e precisamos fazer o melhor. Por melhor que tenha sido o resultado na Libertadores, não justifica. Todos poderiam jogar, estando cansados ou não. Foi um dia muito ruim da nossa equipe. Quando ganha, ganha todo mundo, e quando perde também. Vamos tentar fazer nosso melhor. Nestas horas vemos quem é quem. Temos de colocar a cara e mostrar por que nosso elenco é um dos melhores do futebol brasileiro - avisou Edu Dracena, em entrevista à rádio Globo.

Serão três dias de trabalho convivendo com as justas críticas por uma atuação muito fraca em Campinas (SP). Bem diferente do que aconteceu quando o time chegou à melhor campanha do Campeonato Paulista e à liderança do seu grupo na Libertadores.

- Tem de trabalhar e saber conviver com derrotas. Conviver com vitórias é muito fácil, quando tem um grupo que convive com vitórias tudo fica fácil. Agora o grupo tem que se mostrar forte para que possa trabalhar a semana com seriedade e concentração para buscarmos o resultado para reverter contra a Ponte Preta - acrescentou.

A favor do Verdão está o fato de que neste ano, sempre que derrotado, o time teve reação imediata. Após perder para o Ituano, venceu o São Bernardo por 2 a 0; depois do 1 a 0 para o Corinthians no Dérbi, goleou a Ferroviária por 4 a 1 e fez 3 a 1 no Novorizontino no jogo seguinte ao revés por 1 a 0 para a Macaca, na fase de grupos.

Desta vez, o triunfo precisará ser por pelo menos três gols de diferença - esta margem leva a decisão para os pênaltis. Goleadas a partir de quatro gols de vantagem classificam o Palmeiras diretamente. Até agora, 30 mil ingressos foram vendidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos