Zetti promove oficina para goleiros e debate sobre o dia a dia da posição

Os aspirantes a goleiro terão uma oportunidade interessante de saber mais sobre a posição e interagir com grandes nomes da área na próxima terça-feira, em São Paulo, no Banespa. Por inciativa de Zetti, um dos grandes nomes da história, haverá um workshop com a presença de goleiros de clubes da Série A. Sidão (São Paulo), Marcelo Lomba (Internacional) e Aranha (Ponte Preta) já estão entre os confirmados.

O evento será realizado para celebrar o dia do goleiro, quarta-feira, dia 26 de abril. Promovido por Zetti, proprietário da Academia Fechando o Gol, em parceria com a marca de luvas Poker, a oficina reunirá profissionais da área para promover um debate sobre aplicação de técnicas, habilidades e metodologias de treinos, além de situações e experiências vividas pelos arqueiros no dia a dia.

Batizado de "A melhor defesa", o workshop está em sua segunda edição e é voltado para o público em geral interessado na posição de goleiro.

- É a posição que mais evolui, sem dúvida, até por conta da regra que mudou há anos e obrigou os goleiros a jogar com os pés, começar as jogadas. Os treinamentos são sempre muito puxados e dinâmicos, sempre com novas exigências. A evolução do goleiro deve-se muito também aos preparadores de goleiros, cada vez mais atualizados e colocando no dia a dia as situações reais de um jogo - afirmou o goleiro Sidão, contratado este ano pelo São Paulo.

O debate será dividido em quatro módulos. com diferentes atividades para os interessados se interagirem mais sobre o universo vivido por um goleiro.

- O debate serve, entre outras coisas, pra conversar sobre as mudanças e métodos de treinamentos. As constantes mudanças e exigências da posição e como achamos ser a forma mais eficaz de trabalhar pra evoluir. Cada um vai colocar a sua opinião, isso é fundamental. Comentar lances der jogos também é bom para análise - afirmou Marcelo Lomba, que ajudou a classificar o Inter para as oitavas de final da Copa do Brasil ao defender dois pênaltis contra o Corinthians na última quarta-feira na Arena Corinthians.

E não será só da posição no campo que o debate abordará. Mão, goleiro da Seleção Brasileira de Beach Soccer, está entre os participantes. Ele fala sobre as comparações entre as áreas. Terá também todos os preparadores de goleiro dos grandes de São Paulo.

- Em termos de treinamento, não existe muita diferença. O piso que dificulta bastante no beach soccer, nos dando uma maior atenção pela dinâmica do jogo. Claro, no futebol de campo, o goleiro tem a oportunidade de chamar a barreira na hora falta. No beach soccer, o chute é livre, sem barreira - afirmou.

?

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos