Chegou a hora? Pratto busca quebrar jejum de gols em clássicos no Brasil

A contratação de Lucas Pratto pelo São Paulo foi uma das mais impactantes do mercado em 2017. O Tricolor buscou um dos melhores centroavantes em atividade do país e conseguiu tirá-lo de um outro grande clube brasileiro. Todo esse esforço para trazer o argentino parece ter dado certo e poderá ser ainda mais louvável se neste domingo, às 16h, contra o Corinthians, conseguir levar seu time à final do Paulistão. Para isso, ele precisa quebrar um incômodo jejum em jogos contra arquirrivais.

Desde que chegou ao Brasil para jogar pelo Galo, em 2015, Pratto disputou oito clássicos, seis pelo clube mineiro e dois pelo São Paulo, porém venceu apenas um, justamente o seu primeiro, em abril de 2015, ou seja, há exatamente dois anos.

Naquela ocasião, a vitória do Atlético-MG sobre o Cruzeiro por 2 a 1 também foi marcada pelos únicos dois gols de Pratto em clássicos em território brasileiro. De lá para cá passou em branco nos outro sete, sendo dois empates e cinco derrotas.

Já pelo Tricolor o retrospecto ainda é desanimador, foram dois jogos e duas derrotas. A primeira por 3 a 0, para o Palmeiras, quando o argentino fraturou o nariz em lance com Vitor Hugo, e a segunda para o Corinthians, por 2 a 0, na partida de ida da semifinal do Paulistão. Nos dois duelos o centroavante ficou longe de ter atuação apagada, mas não conseguiu balançar a rede.

Na vitória contra o Santos, pelo Paulistão, o camisa 14 não pôde atuar, pois ainda não havia sido devidamente regularizado pelo clube. Enquanto no clássico contra o Timão, pela primeira fase, o jogador desfalcou o time de Rogério Ceni, porque estava com a seleção argentina para a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.

Além de quebrar esse jejum, Pratto terá a missão de vencer o rival na Arena Corinthians, lugar em que o São Paulo nunca teve êxito. Em cinco jogos, foram quatro vitórias e um empate, 14 gols sofridos e apenas quatro marcados. Nenhum desses tentos a favor do Tricolor, porém, foram marcados por centroavantes. Os autores desses gols foram Edson Silva (zagueiro), Souza (volante), Carlinhos (lateral) e Cueva (meia-atacante).

O cenário montado para este domingo dará a oportunidade de jejuns pessoais e coletivos serem quebrados, de jogadores fazerem história, de elevarem este Majestoso a uma patamar épico e, principalmente, conquistar uma vaga na final do Paulistão, tão importante para as duas equipes, após as eliminações na Copa do Brasil. Será a vez de Pratto voltar a brilhar em clássico e tomar as rédeas de uma virada histórica? Aguardemos.

Os gols de Pratto pelo São Paulo e suas peculiaridades

Desde que chegou ao São Paulo, em fevereiro deste ano, Pratto marcou seis gols com a camisa do clube. Todos eles anotados de uma única forma: com a cabeça. Sim, o argentino balançou a rede usando a bola aérea em todos os seus tentos, mas essa não é a única peculiaridade.

Antes da partida da última quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão, o centroavante ainda não havia feito um gol fora do Morumbi. Os outros cinco que marcou foram diante do torcedor tricolor: um contra o Mirassol, dois contra o São Bento, um contra o ABC e um contra o Linense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos