Copa da Inglaterra: Sánchez marca na prorrogação, Arsenal supera o City e avança para a final

Arsenal e Manchester City estiveram frente a frente neste domingo no jogo que definiu o último classificado para a final da Copa da Inglaterra. Em Wembley, numa partida repleta de polêmica envolvendo a arbitragem, as equipes empataram por 1 a 1 no tempo regulamentar e precisaram da prorrogação para definir a vitória dos Gunners por 2 a 1. Monreal e Sánchez marcaram pelo Arsenal, enquanto Agüero anotou pelo City.

Desta forma, o time de Arsène Wenger fará o clássico londrino diante do Chelsea na decisão. Neste último sábado, os Blues garantiram a vaga ao golear o Tottenham por 4 a 2. A Copa da Inglaterra é a esperança do Arsenal de encerrar a temporada com pelo menos um título, uma vez que no Campeonato Inglês o clube é somente o sétimo colocado, fora até mesmo de uma posição classificatória para competições europeias.

Apesar da expectativa de contar com Gabriel Jesus, o City iniciou a partida com o brasileiro fora até mesmo do banco de reservas. O ex-palmeirense, que se recupera de lesão, viu no lendário estádio de Wembley sua equipe ser bastante superior durante toda a primeira etapa.

Mesmo com problemas para ter o controle do jogo, o Arsenal foi quem chegou primeiro ao gol, com Koscielny. No entanto, o árbitro Craig Pawson viu o francês em posição irregular e anulou a jogada. Depois, foi a vez do City ter um gol anulado. Sané recebeu na linha de fundo e cruzou para Agüero chutar na direção do gol. A bola entrou, mas Cech empurrou para fora. Na sequência, a sobra ficou para Sterling, que mandou novamente para a rede. O lance foi anulado pelo assistente, que marcou a saída da bola pela linha de fundo. Aparentemente, a bola não saiu de forma completa.

Já não bastasse o lance discutível de impedimento, as equipes reclamaram pela não marcação de pênaltis para ambos os lados. O mais polêmico foi em Sánchez, que sofreu um agarrão de Navas dentro da área.

Na volta do intervalo, o City chegou primeiro ao gol. Aos 17 minutos, Yaya Touré recuperou a bola no campo de defesa e fez belo lançamento para Agüero, que avançou em velocidade e tocou de canhota para o fundo da rede. A felicidade dos Citizens, porém, não durou por muito tempo. O Arsenal logo deixou tudo igual com Monreal. Chamberlain cruzou forte, a bola atravessou toda a extensão da área e chegou até o espanhol, embalado pelo lado esquerdo do campo. O camisa 18 pegou firme, sem dar chances para Bravo.

PRORROGAÇÃO

Com a igualdade, a partida foi para a prorrogação. Nos primeiros 15 minutos, os Gunners foram melhores e quase chegaram ao gol com Holding, que cabeceou acima do travessão. Pouco depois, apesar de contar com um pouco de sorte, a finalização foi certeira. Özil cobrou falta na segunda trave, Koscielny cabeceou para o meio e Welbeck furou. Com a bola viva dentro da área, Alexis

Sánchez pegou a sobra e chutou forte para fazer 2 a 1.

Na na segunda etapa, Delph por muito pouco não levou o confronto para os pênaltis. O atacante chegou pelo lado esquerdo e chutou pelo lado de fora da rede, gerando um silêncio extremo nos torcedores do Arsenal.

A decisão entre Arsenal e Chelsea na Copa da Inglaterra ainda terá data e horário a serem definidos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos