Invicto há 15 jogos, mistério e técnico pressionado: como está o Paysandu

  • JORGE RODRIGUES/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

Enquanto o técnico Marcelo Chamusca faz mistério com a escalação do Paysandu, Dorival Júnior já relevou algumas táticas do rival para o confronto desta quarta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro, em partida válida pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Velocidade e saída rápida foram algumas das características que o treinador santista anotou sobre o adversário.

"Teremos que ter nossos cuidados, jogar com intensidade e conhecendo as virtudes do nosso adversário para que não sejamos surpreendidos. Eles têm saída rápida dos laterais. Tem qualidade suficiente para nos surpreender desde que estejamos desguarnecidos. Teremos que ter muitos cuidados", relatou.

Invicto há 15 jogos oficiais, o Papão conquistou dez vitórias e cinco empates. Apesar da boa sequência, Marcelo vive dificuldades com o torcedor bicolor, que não está satisfeito com a atuação do time e pede a saída do técnico. No entanto, a diretoria deve mantê-lo, já que ele levou o elenco às finais da Copa Verde.

Um dos pontos fortes da equipe de Belém é a velocidade de transição, os jogadores que trabalham por dentro e abrem espaços e saídas rápidas nas laterais. Além disso, o Paysandu é um dos clubes com a melhor campanha entre os clubes brasileiros. Em 18 jogos na temporada, são apenas 9 gols sofridos.

Entretanto, o ponto fraco da equipe de Chamusca é a ausência de opções para a armação. Diogo Oliveira fez alguns bons jogos e gols, mas não tem um substituto à altura. Daniel Sobralense, egresso do Fortaleza, está em temporada ruim e pode estar de saída para o Fortaleza, clube que defendia até vir para o Paysandu neste ano.

Neste mês, o Papão vem com forte sequência de jogos: já disputou seis e ainda tem mais duas, sendo uma delas o jogo contra o Peixe. Apesar de só Fernando Lombardi estar machucado, Chamusca vem fazendo muitas mudanças na equipe devido ao desgaste físico de vários atletas. No jogo passado, Wesley, titular no time de Chamusca desde os tempos de Guarani, foi sacado do time titular por este motivo.

Uma citação que Marcelo fez em relação ao Alvinegro é a necessidade de marcação forte. Considerando isso, ele pode colocar Jonnatan entre os titulares. O volante, cria do Remo, pode atuar aberto como um meia pela direita, pois tem qualidade para chegar ao ataque e finalizar, além de marcar. No mais, Wesley pode voltar ao time.

O Paysandu está pela terceira vez na fase oitavas de final da Copa do Brasil e nunca passou desta fase. Deve entrar em campo com: Emerson; Ayrton, Perema, Gilvan, Hayner; Wesley (Rodrigo Andrade), Augusto Recife; Leandro Carvalho (Jhonnatan), Diogo Oliveira, Bergson; e Alfredo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos