Mattos reforça bom ambiente: 'Aqui tem comando, não é bagunça'

A bronca de Felipe Melo em Róger Guedes no treino de terça em Montevidéu (URU) teve uma repercussão exagerada, segundo o diretor de futebol Alexandre Mattos. Segundo ele, o caso foi isolado em um treino "calmo" e repetiu que não existe problema no elenco, pois "há comando" no Palmeiras.

- Muita gente coloca que o Mattos é um grande contratador. Sou absolutamente nada. Se tem um ponto forte é ambiente de trabalho. Se tem uma situação que não abro mão, é ambiente. Se não estiver propício, a gente cria alternativas, faz o que tem que fazer. Não é o que está acontecendo. A gente escuta, lê cada coisa, tem uns aí que têm uma capacidade enorme de criar textos que poderiam ir para Hollywood. O que tem aqui dentro é um grupo trabalhando para o melhor. Obviamente tem discussões, como em todas as empresas do mundo, mas tem de ser discussão sadia, pensando no bem maior - afirmou o dirigente, em entrevista à ESPN.

- Alguma coisa anormal no treinamento de ontem? O que chateia é isso. O treino foi calmo. O Palmeiras está bem, focado. Doído, triste por não ganhar o Paulista, porque desejávamos muito essa vitória. Mas não tem que caçar bruxa nenhuma. Não tem problema nenhum de relacionamento, e se tivesse eu já tinha atuado. Isso não ocorre porque aqui tem comando, tem direção, tem coisa séria. Estou aqui há dois anos e não é para chegar em um momento desses e virar baderna, virar a casa da mãe Joana. Aqui tem respeito. Discussões, probleminhas, se resolvem ali dentro e vai - acrescentou.

Durante o aquecimento no treino de terça, em Montevidéu (URU), o cinegrafista Edson Silva, da TV Globo, captou imagens do volante Felipe Melo dando uma dura bronca no atacante Róger Guedes.

- - P..., assim fica difícil, meu irmão. Tá falando pra c...! Me respeita, p...! Você é moleque, me respeita! É moleque pra c... - diz Felipe Melo.

Há pouco mais de dez dias, o atacante sofreu um trote por não pagar uma aposta aos jogadores e acabou amarrado e sujo antes do treino. O jogador disse que ficou chateado com o ato, mas salientou que isso é normal e faz parte da convivência. O diretor deu a entender que não se repetirá, ao menos não publicamente.

- Absolutamente tranquilo, inclusive ele (Guedes) está jogando, é titular, inclusive hoje. No dia do ocorrido, o famoso trote, o Eduardo devia estar a cinco metros, eu a dez metros. O Róger está tranquilo, renovamos o contrato dele recentemente, tivemos sondagem de dois ou três clubes da Europa e não houve nenhuma reação de querer sair. O grupo gosta dele, tem relação boa, tanto é que ele está jogando. É que houve duas situações importantes que não vão acontecer. Quando digo que não vão acontecer mais, não é internamente, mas externamente, porque as pessoas levam para um outro caminho. É um jovem que tem personalidade forte e tenho certeza que hoje fará um grande jogo - completou o dirigente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos