Carille apoia Eduardo Baptista, diz que não vê noticiário e também desabafa

  • Marcello Zambrana/AGIF

O técnico do Corinthians, Fabio Carille, ignorou a rivalidade com o Palmeiras e saiu em defesa de Eduardo Baptista, comandante alviverde que, na última quarta-feira, fez um desabafo depois da vitória por 3 a 2 sobre o Peñarol (URU). O treinador alvinegro disse concordar com as ponderações do colega e também fez críticas à cobertura da imprensa esportiva.

Carille disse não acompanhar o noticiário e alegou que apenas se informa por meio de assessoria de imprensa antes de conceder entrevistas. 

"Vou ser muito curto. Concordo em tudo. De outros treinadores de renome que passaram aqui, o grande sonho é que vocês passem a verdade. Não tem o que falar e ficam inventando. Isso é muito ruim para nós. O time está treinando e colocam que o Fabio espirrou 15h43. O que o torcedor tem que saber disso? Foi um desabafo do Eduardo, mas concordo com tudo", disse Carille, que emendou: "Eu respondi por três meses se era Cássio ou Walter (o titular)".

Para evitar irritação, o treinador afirmou que não costuma ler críticas a seu respeito na imprensa. "Nós estamos indo atrás, melhorando, mas vocês (jornalistas) também precisam. É por isso que não leio e não assisto (o noticiário). O que chega em mim é o que preciso para responder alguma coisa. Estou me sentindo bem assim e assim vou continuar".

Eduardo Baptista se incomodou com uma notícia de que ele supostamente teria escalado Roger Guedes por pressão do diretor Alexandre Mattos. Ele alegou que há muita fofoca no futebol e cobrou responsabilidade da imprensa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos