Tottenham encara o Arsenal e pode terminar acima do rival após 22 anos

A cidade de Londres vai ferver neste domingo, com o dérbi entre Tottenham e Arsenal, às 12h30 (de Brasília), no White Hart Lane. O duelo pode manter os Spurs na briga pelo título da Premier League. No entanto, há um ingrediente a mais para os torcedores do clube. Em caso de vitória, a equipe do técnico Mauricio Pochettino abrirá 17 pontos e terminará à frente dos Gunners no Inglês pela primeira vez desde 1995.

O Chelsea lidera com 78 pontos, quatro a mais que o Tottenham. O Arsenal, por sua vez, soma 60, mas tem um jogo a menos que os Spurs.

- Não é motivação para mim. A motivação é ganhar, porque é um dérbi e sei o que isso significa para os jogadores - disse o técnico Mauricio Pochettino, em entrevista coletiva.

O Tottenham tem 15 vitórias e dois empates nesta temporada atuando em seu estádio, que vai abrigar o último dérbi de sua história. O White Hart Lane será demolido e, ao lado do terreno, será erguida outra arena. Na próxima temporada, os Spurs jogarão em Wembley.

- Estamos jogando todos os jogos em White Hart Lane como se fossem o último. Você pode sentir que o domingo é um jogo especial para todos.

Já o Arsenal pode ter o zagueiro Koscielny, que era dúvida para o clássico, mas treinou neste sábado e deve ir para o jogo. Em coletiva, Arsène Wenger falou sobre o tempo em que o Tottenham não fica à frente dos Gunners no Inglês.

- Vamos ser honestos. Não se pode dizer que o peso de um ano tem o peso de 20. Quando terminamos acima deles por 20 anos, não era importante. Mas, de repente, se torna importante. Queremos ser mais fortes que os Spurs, mas queremos ser mais fortes que todos. A prioridade é terminar entre os quatro primeiros - disse Wenger.

CHELSEA VISITA O EVERTON

O Chelsea visita o Everton, no Goodison Park, às 10h05 (de Brasília) deste domingo. O técnico Antonio Conte não deve ter problemas para escalar o time e deve ir com força máxima. Já os Toffees contam com Lukaku, artilheiro da competição, com 24 gols.

Conte sabe da dificuldade de bater o Everton, em Liverpool. No entanto, ele acredita que é apenas mais um obstáculo na luta pelo título inglês.

- Na Premier League, temos que lutar até o fim. Conheço os nossos jogos e a dificuldade que iremos enfrentar. Por estar razão, estou certo de que temos de lutar até o fim para ganhar este título - afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

CITY ENCARA O DESESPERADO BORO

Em outro jogo às 10h05 (de Brasília), o Manchester City terá pela frente o Middlesbrough, que luta contra o rebaixamento. Os Citizens estão em quarto, com 65 pontos, e precisam da vitória para seguir no G4 da Premier League. Já o Boro tenta se manter na elite da competição.

O atacante Gabriel Jesus deve ficar como opção no banco de reservas. Ele voltou a atuar na última quinta-feira, no empate em 0 a 0 com o Manchester United, e chegou a marcar um gol, anulado por impedimento. Stones deve ser a novidade no time titular, enquanto David Silva também está de volta. Por outro lado, Claudio Bravo está vetado e dará lugar a Caballero.

- A influência de Gabriel Jesus sobre seus companheiros é enorme e incrível. Estamos felizes com a sua volta, ele é forte fisicamente e vai nos ajudar no fim desta temporada. Todos mundo percebe como ele é especial - disse Guardiola, em entrevista coletiva.

UNITED RECEBE O SWANSEA

Em quinto no Campeonato Inglês, com 64 pontos, o Manchester United recebe o Swansea, em Old Trafford, às 8h (de Brasília). O técnico José Mourinho terá ao menos sete desfalques para encarar a equipe galesa. Não estão disponíveis para o confronto Pogba, Fosu-Mensah, Mata, Smalling, Phil Jones, Ibrahimovic e Rojo.

Com tantos desfalques, Mourinho deve colocar Rooney como titular, atuando no setor de meio de campo. Contra o City, ele ficou no banco de reservas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos