Mano critica arbitragem em empate com o Atlético-MG: "foi dolorosa"

Mano Menezes não ficou satisfeito com a atuação de Dewson Fernando Freitas da Silva no empate entre Cruzeiro e Atlético-MG, por 0 a 0, no Mineirão.

O treinador crê que o árbitro deixou de assinalar um pênalti, aplicar cartões e cobrou até a expulsão de Gabriel pela falta cometida em Élber, nos minutos finais do clássico mineiro.

Em entrevista coletiva ao término do confronto válido pela partida de ida da final do Campeonato Mineiro, o comandante fez a sua análise da arbitragem:

- Hoje, tivemos o apoio do nosso torcedor. Você se sente mais à vontade, mas não foi o suficiente para termos uma arbitragem isenta. A arbitragem foi dolorosa, conduziu a situação do jogo inteiro. A gente sabe porque não deu alguns cartões, porque o Marcos Rocha ficaria fora do próximo jogo. O Gabriel deveria ser expulso. Teve um lance visível de penalidade que a gente tem. Se o pessoal não tiver, a gente fornece para vocês - comentou.

Ele ainda cobrou a escalação de um árbitro experiente para o jogo da volta, previsto para o próximo domingo (7), no estádio Independência.

- Que seja um árbitro que apite bem. Ele deixou o jogo correr e eu sei porque ele deixou o jogo correr. Ele não queria dar cartão amarelo. Ele tinha que respeitar o jogo e é isso que nós queremos para a semana que vem no jogo de volta - concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos