"Não vi ninguém reclamar de treinamento", diz preparador do Vasco

  • Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Um dos descontentamentos de alguns dos jogadores do Vasco neste período sem jogos é a carga de trabalho imposta pelo técnico Milton Mendes - um dos pontos, inclusive, que fizeram com que a saída do zagueiro Rodrigo, em queda de produção, fosse acelerada - inicialmente, a sua licença termina nesta quinta-feira. Questionado, o preparador físico Flávio Trevisan disse que não teve reclamações sobre a carga, principalmente quando se discute as possibilidades integrais.

"Alguns treinos integrais acontecem nesse período em que temos condições. São totalmente equilibrados. Não vi ninguém reclamar de treinamento. Para fora pode até surgir, mas, pelo que estamos acompanhando, o que eles têm nos passado é que são treinos exigentes. Se treinar 30% e tentar jogar 100%, não vai conseguir. Não há reclamação", destacou Trevisan.

Visita ao Inca

A programação do Vasco para esta semana sofreu alteração em relação ao que foi planejamento semana passada. Após dois dias de atividades integrais em São Januário, os jogadores cruz-maltinos não passarão por treinamento nesta quinta-feira, mas por uma causa nobre.

A informação inicial dada pelo clube aos jornalistas é a de que acontecerá um evento social e pessoal fora do estádio com todo o grupo, em ação elaborada pelo departamento de futebol. O período será ocupado, segundo previsão, com uma visita ao Inca (Instituto Nacional do Câncer), no Rio de Janeiro. O próximo treino da equipe está programado para sexta-feira, em São Januário.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos