Em "jejum", Pimpão lembra de função tática: "Não veem o nosso outro lado"

  • Thiago Ribeiro/AGIF

Um dos homens de confiança de Jair no Botafogo, o atacante Rodrigo Pimpão não balança as redes desde o dia 14 de março, contra o Estudiantes-ARG, pela Libertadores. Mas nada que abale a confiança do camisa 17 alvinegro. Até por isso, o jogador - que concedeu entrevista nesta sexta-feira - lembrou da sua função tática e da marcação no esquema alvinegro e destacou as assistências.

"Desde quando cheguei jogo na mesma posição. 2015 fiz grande Brasileiro na Série B até minha saída. Retornei ano passado Série A na mesma posição. Atacante vive de gols, se não faz é cobrado. Mas meu pensamento é sempre ajudar marcando, dando assistência. Fico grato de ter ajudado da melhor maneira, mas somos cobrados sempre pra fazer gol. Mas as pessoas não veem o outro lado", ressaltou o atacante depois do treino alvinegro no Nilton Santos.

Durante a coletiva, Pimpão ainda revelou que vem atuando no sacrifício nos últimos jogos do Botafogo, desde a pancada sofrida na Colômbia, contra o Atlético Nacional. Com os dias sem jogos até a próxima semana, o atacante aproveitou para valorizar que espera estar 100% para as próximas partidas.

"Desde o jogo com o Atlético Nacional venho jogando sentindo um desconforto, mas estou indo no sacrifício. Fiz exame, deu um edema (coxa esquerda) e venho trabalhando forte para estar apto a jogar. Agradecer o trabalho dos fisioterapeutas que estão conseguindo me colocar em campo. Não digo que estou 100%, mas espero estar depois dessa folga", disse Pimpão.

O treino do Botafogo foi marcado por uma atividade física comandada pela preparação física alvinegra. Os jogadores ganharam folga nesta final de semana que não terá jogo e se reapresentam na próxima segunda, no Nilton Santos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos