Galiotte despista, mas avisa: ninguém tem problema com Cuca no Palmeiras

Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, preferiu não admitir que Cuca já negocia seu retorno ao clube, mas disse em sua entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira que o técnico campeão brasileiro não tem problemas de relacionamento com ninguém na Academia de Futebol.

- Eu não vou comentar hoje sobre o futuro técnico do Palmeiras, até porque esse trabalho se inicia daqui a pouco. Mas eu não tenho informação de que o Cuca teve problema com diretoria, com jogadores. O Cuca saiu em dezembro, campeão brasileiro, por problemas particulares, e isso ele mesmo me disse, em novembro ainda, que não poderia continuar. Eu era candidato e o Cuca me disse que precisaria de seis meses de 2017. Em nenhum momento ele me passou que foi por problema de relacionamento. Não tenho nenhuma posição de que alguém tem ou teve algum tipo de problema com o Cuca - disse Galiotte.

Cuca teve, sim, alguns problemas de relacionamento durante sua passagem pelo Palmeiras em 2016. Os maiores foram com Paulo Nobre, que deixou a presidência, e Lucas Barrios, que se transferiu para o Grêmio. Ou seja, duas figuras que não estão mais no dia a dia. Entre os remanescentes, o maior atrito foi com Rafael Marques, mas curiosamente o atacante jogava mais com ele do que com Eduardo Baptista. São episódios que não impedem a diretoria de tê-lo como único alvo.

- O ideal é o mais rápido possível (ter novo técnico). Não temos exatamente a resposta de quantos dias, mas vamos trabalhar e nosso objetivo é passar aos senhores quem é o novo treinador o mais rápido possível. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para trazer o técnico que vai nos trazer sucesso - emendou o mandatário.

Sobre a decisão de demitir Eduardo Baptista, o presidente do Palmeiras citou a falta de evolução da equipe:

- Na nossa avaliação, o time, apesar de ter conquistado pontos, oscilou demais. Nós tivemos problemas de desempenho dentro de campo. Esse é o entendimento da nossa diretoria, esse é o motivo de nós termos que fazer a alteração - disse.

- Contratamos o Eduardo com convicção. Volto a repetir o que falei no início: é bastante detalhista, estudioso. Mas no futebol, às vezes, a coisa não acontece. A equipe não demonstrou a evolução que esperávamos e entendemos que era momento de alterar - completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos