Palmeiras já trabalha para retorno de Cuca e crê em final feliz

  • Cesar Greco/Fotoarena

Palmeiras e Cuca ainda despistam, mas a negociação para o retorno do campeão brasileiro já começou e a expectativa no clube é otimista. Se tudo der certo, o técnico reiniciará seu trabalho na Academia de Futebol na semana que vem e terá tempo para preparar o time para o jogo contra o Vasco, dia 14 de maio, pelo Brasileirão.

Antes mesmo da demissão de Eduardo Baptista, confirmada na noite desta quinta-feira, Cuca já sabia que seria alvo imediato para substitui-lo. O Palmeiras, por sua vez, já tinha ouvido de pessoas próximas ao treinador que ele estava disposto a voltar a trabalhar e que aceitaria retornar. Foi o que o LANCE! mostrou na semana passada, antes do jogo contra o Peñarol no Uruguai.

Cuca não iniciou 2017 como treinador do Palmeiras porque não quis. Avisou que precisava de um tempo para ficar com a família, algo que já pretendia fazer antes de atender ao chamado do Verdão no ano anterior, e foi para Curitiba. Há algumas semanas, já vinha sinalizando para quem convive com ele que estava disposto a trabalhar novamente.

Cuca teve alguns problemas no Palmeiras no ano passado. Os maiores deles eram com o Paulo Nobre, que deixou a presidência, e com Lucas Barrios, que agora joga no Grêmio. Ele também teve uma séria discussão com Rafael Marques, que continua no elenco. Ironicamente, Rafael costumava jogar vezes com Cuca do que com Eduardo. Resumindo: os atritos em que o técnico se envolveu em 2016 não pesam para a decisão da diretoria, sobretudo de Alexandre Mattos, homem forte do futebol.

Instantes depois da demissão de Eduardo Baptista, Cuca deu entrevista dizendo que tem negociação com um clube chinês. A declaração não causou impacto no Palmeiras. Há quem diga que se trata de jogo de cena para retardar um pouco a negociação e não causar desconforto com o treinador que acaba de sair. Tanto é que Cuca faz questão de dizer que ainda não foi procurado.

Cuca é praticamente o único alvo da diretoria. Se a negociação com ele não der certo, probabilidade que o clube considera pequena neste momento, um nome que poderia começar a ganhar força seria o de Jorginho, ex-Vasco. Não é, no entanto, uma unanimidade. Além de Cuca, outros três nomes teriam aceitação unânime (ou quase isso) no clube, todos intocáveis neste momento: Tite (Seleção Brasileira), Mano Menezes (Cruzeiro) e Dorival Júnior (Santos).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos