Corinthians aposta em 'parceria' com Bordeaux e vê Pablo disposto a ficar

Apenas quatro meses depois de ser anunciado como reforço do Corinthians, o zagueiro Pablo já é unanimidade no clube. Além de ter convencido a comissão técnica e a torcida de sua qualidade, formando ao lado de Balbuena a dupla de zaga da melhor defesa do Campeonato Paulista vencido pelo próprio Timão, o camisa 3 também já desperta atenção da diretoria do clube: seu contrato de empréstimo do Bordeaux (FRA) é válido somente até o fim do ano, e há necessidade do pagamento de cerca de R$ 10 milhões para contratá-lo em definitivo. O Corinthians nem pensa na possibilidade de perder o zagueiro.

Uma das cartas na manga do Corinthians na negociação para comprar os direitos econômicos de Pablo envolve Malcom, atacante vendido pelo Timão ao próprio Bordeaux em 2016. Na venda, o Timão manteve em contrato o direito a uma alta porcentagem de venda futura de Malcom, hoje em alta e assediado no futebol europeu. O Corinthians tem parceria com empresários nesta cota e está disposto a utilizá-la como um caminho na negociação para ter Pablo. Gerente de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes já admite publicamente a opção. E também a pressão em torno do nome do zagueiro de 25 anos.

"A gente tem contrato que nos assegura com relação à prioridade da aquisição. Não é um valor baixo pela nossa realidade, mas vamos esgotar todas as possibilidades de ter o Pablo em definitivo com a gente. Ele quer ficar no Corinthians, nós queremos contar com ele, e vamos trabalhar para chegar a um entendimento com o Bordeaux, que não deixa de ser um clube parceiro e que recentemente fez a aquisição do Malcom. Temos uma porcentagem lá ainda, e fico bastante tranquilo para no futuro poder contar definitivamente com o Pablo", relatou Alessandro, em contato com a imprensa após o título.

Contratado no início da temporada, Pablo soma 24 partidas com a camisa do Corinthians, sendo todas como titular. Ele até marcou dois gols na campanha do título do Paulistão. Apesar da história recente com a camisa do Timão, o camisa 3 tem sido observado desde que se destacou com a camisa do Avaí, entre 2013 e 2014. Depois, ele se transferiu à Ponte Preta e em seguida ao futebol francês, comprado por R$ 24 milhões e sob contrato até 2019.

"Só depende do Corinthians, que tem tudo nas mãos. Tem vários outros fatores que podem influenciar na compra, mas estou tranquilo, estou feliz com tudo o que tem acontecido e vamos ver o que vai acontecer. Agora é com o Corinthians, de exercer a opção de compra, conversar comigo, colocar à mostra o projeto, tudo o que tem. Mas o importante é que eu estou feliz, então vamos ver o que vai acontecer", diz o zagueiro, que já relatou internamente o desejo de permanecer no Corinthians após o fim do ano.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos