Esquema de time argentino abre disputa por vagas no São Paulo

  • Daniel Vorley/AGIF

No início de abril, perto da estreia na Copa Sul-Americana, e na entrevista coletiva da última sexta-feira, Rogério Ceni mostrou a mesma preocupação: como armar o São Paulo diante do incomum sistema de jogo do Defensa y Justicia (ARG), rival desta quinta-feira, às 21h45, no Morumbi.

A equipe comandada por Sebastián Beccacece costuma atuar no 3-5-2, com zagueiros de boa saída de bola e um meio de campo muito forte na marcação. Assim, o time tem a quinta melhor defesa do Campeonato Argentino, com 18 gols sofridos em 22 jogos. O ataque, porém, é pouco eficiente e marcou apenas 18 vezes no período, deixando o clube na 15ª colocação.

Na Argentina, Ceni usou atletas pouco aproveitados como titulares e alterou ainda mais o esquema tático, ao espelhar o sistema de Beccacece. No 3-5-2 tricolor, jogaram: Denis, Lucão, Breno e Rodrigo Caio; Araruna, Jucilei, João Schmidt, Wellington Nem e Buffarini; Chavez e Pratto. A ideia era igualar a quantidade de jogadores no meio de campo e apostar na força de dois centroavantes diante dos três zagueiros argentinos.

Defensivamente, o desempenho foi bom, mesmo quando o usual 4-3-3 foi retomado com a saída de Breno para dar lugar a Shaylon. Na frente, entretanto, Chavez e Pratto não se entenderam e as três únicas chances criadas foram desperdiçadas por Wellington Nem. Para quinta-feira, Lucão e Lugano disputam para formar trio com Maicon e Rodrigo Caio, mas o ataque mais uma vez deve ser o alvo das principais mudanças.

Se o Mito repetir a ideia com dois centroavantes, a tendência é que Gilberto saia na frente de Chavez para jogar com Pratto. Mais forte e acostumado a entrar mais na área, Morato desempenhou papel semelhante contra o Cruzeiro na Copa do Brasil, quando tinha liberdade para cair pelas duas pontas e ainda encostar em Pratto para tabelar, e também está bem cotado.

Caso a opção seja pelo tradicional 4-3-3, Morato segue prestigiado para ser um dos pontas, provavelmente acompanhado de Cueva e Pratto. Marcinho, outro recém-contratado, espera a chance para estrear, enquanto Luiz Araújo enfrenta fase ruim e Neilton, apesar de gol em jogo-treino contra o Oeste, ainda não inspira confiança. Nem poderia ser opção, mas está em recuperação de cirurgia no joelho esquerdo.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos