Por Clayson, Corinthians pode abrir mão de promessa que Tite já elogiou

O Corinthians está em negociação avançada pela contratação do atacante Clayson, eleito como revelação do Campeonato Paulista com a camisa da Ponte Preta. Porém, para acertar a chegada do jogador de 22 anos como primeiro reforço após o título estadual, o clube da capital pode abrir mão do atacante Claudinho, de apenas 20 anos, e que tem vínculo com o Timão até 2020.

Segundo apurou o LANCE!, a Macaca consultou o estafe de Claudinho logo após o Paulistão, e abriu negociações pela contratação. Emprestado até o meio do ano, o jogador não estava nos planos do Corinthians para o segundo semestre, mas viu o clube fazer jogo duro pela liberação. A ideia do Timão é abater o valor de compra de Clayson por meio do empréstimo ou até cessão definitiva de Claudinho.

A revelação do Paulistão tem multa rescisória avaliada em R$ 10 milhões, e a chance de diminuição do valor com a liberação de Claudinho é uma das principais chaves do Corinthians para concluir a contratação. "Estão querendo colocar um pelo outro de alguma forma", diz uma pessoa envolvida na negociação, e que preferiu manter o nome em sigilo.

Corinthians e Ponte Preta já tiveram outras negociações neste ano, como os empréstimos de Lucca e Yago e a tentativa do Timão de acertar com William Pottker. Nesta segunda-feira, a festa de premiação dos melhores jogadores do Campeonato Paulista serviu para "aproximar" as duas partes, segundo declarações de Flávio Adauto, diretor de futebol corintiano.

Claudinho foi um dos destaques do Santo André na campanha que rendeu o vice-campeonato do interior em 2017. Ele fez quatro gols no Paulistão, sendo um deles justamente na vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians, na Arena, pela segunda rodada da competição. Contratado do Santos em 2015, Claudinho já foi emprestado duas vezes, a Bragantino e Santo André, e disputou apenas um jogo pelos profissionais, no Paulistão de 2016, por cinco minutos. Na época, ele arrancou elogios do técnico Tite, que o havia promovido aos profissionais.

- Ele não tem a composição física ainda, mas tem a esquiva, o drible. É um jogador habilidoso, ágil, que estamos trabalhando para ser um dos quatro homens da segunda linha no 4-1-4-1. É um processo longo, de evolução - disse Tite, então técnico do Corinthians e hoje na Seleção Brasileira, sobre Claudinho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos