Bayern descarta entrar em Superliga Europeia e chama de 'grande teatro'

O Bayern de Munique não é favorável a construção de uma Superliga Europeia, segundo seu presidente Uli Hoeness. A nova competição, que é sugerida desde os anos 90, seria uma iniciativa para bater de frente com a Liga dos Campeões. Segundo o mandatário dos bávaros, em entrevista ao jornal "Blick", o torneio poderia colocar a Bundesliga em risco.

- Isso (Superliga) é o que querem algumas equipes grandes, especialmente os espanhóis, também um par de ingleses. O Bayern se distanciou desse grande teatro, pois uma Superliga Europeia acabaria acarretando em longo prazo que a Bundesliga morra - afirmou.

O novo posicionamento é diferente dos que o Bayern tinha dado até agora, já que os alemães haviam se mostrado faviráveis à iniciativa. Em 1998, alguns grandes clubes chegaram a discutir sobre a formação da liga independente, gerando ameaças até da Fifa.

Na época, a Uefa respondeu e aumentou a Liga dos Campeões para os atuais 32 na fase de grupos. Além disso, os clubes aumentaram sua participação nas receitas e direitos de televisão, além dos prêmios maiores.

- Se o Bayern e o Borussia Dortmund entram nessa Superliga, a Bundesliga se converteria em um produto de segunda classe. E a gente não quer isso. Se em 20, 30 anos isso acabará acontecendo, não sei. Mas sempre que tivemos a chance de nos manifestarmos, vamos tentar evitá-la.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos