Flu sofre terceira derrota seguida, mas avança na Copa Sul-Americana

Após o vice do Estadual, o Fluminense não deu a resposta esperada pela torcida nesta quarta, em Montevidéu, contra o Liverpool. A derrota por 1 a 0 garantiu a classificação do Tricolor na Sul-Americana, mas a atuação ruim deixa o torcedor preocupado na semana de estreia do Brasileirão. Domingo, contra o Santos, o Flu terá a chance de quebrar a sequência de três derrotas seguidas.

O primeiro tempo do Fluminense no Estádio Centenário é para ser esquecido. Em nenhum momento o time de Abel Braga apresentou as qualidades que já mostrou no ano. Irreconhecíveis, os jovens pareceram ter sentido o peso do jogo, e o Liverpool logo percebeu. Pela direita, os uruguaios atacaram em bloco, encontrando muitos espaços.

Foi por ali que o Flu teve mais dificuldades, inclusive na saída de bola. Em um dos vacilos, Toma viu a subida de Royón nas costas de Henrique e lançou o camisa 9. O atacante invadiu a área e cruzou para Ramírez, de primeira, balançar a rede. O goleiro Diego Cavalieri não teve o que fazer.

O gol sofrido só enervou a equipe brasileira. Enquanto Sornoza errava passes simples, oferecendo o contra-ataque ao rival, Richarlison e Henrique Dourado tinham dificuldades para dominar a bola, sofrendo com a marcação da defesa uruguaia.

Abel, da área técnica, e Cavalieri, da área, ficaram aos berros tentando orientar o time. Não tiveram sucesso e o Liverpool terminou a primeira etapa com 13 finalizações contra apenas dois chutes do Fluminense. Ir para o intervalo perdendo por 1 a 0 ficou de bom tamanho para o Tricolor.

No vestiário - na bronca ou na conversa -, Abel conseguiu dar uma melhorada na equipe mesmo sem substituições. Com a posse de bola, surgiram mais opções para o passe e, em consequência, chances de gol. Aos 16, Wellington Silva saiu cara a cara com De Amores, mas o atacante do Flu não conseguiu finalizar. O camisa 11 não vem bem desde as finais do Campeonato Carioca e acabou substituído por Marcos Junior.

Os minutos foram passando e a partida foi ficando cada vez mais aberta. O Liverpool, precisando de mais um gol para levar a decisão para os pênaltis, se lançou ao ataque com a entrada de Gustavo Viera. A bola passou a queimar menos na bola do Flu, que passou a desperdiçar seguidas chances. Ora com Richarlison, ora com Henrique Dourado.

Nos minutos finais, ficou clara a fragilidade do time uruguaio, que não conseguiu exercer uma pressão maior sobre a defesa do Fluminense. A experiência de Cavalieri também serviu para esfriar o jogo, e, agora, o Tricolor aguarda o sorteio para conhecer o próximo adversário na Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

LIVERPOOL-URU 1X0 FLUMINENSE

Estádio: Centenário, Montevidéu (URU)

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Juan Soto (VEN)

Auxiliares: Luis Sanchez (VEN) e Tulio Moreno (VEN)

Renda/Público: Ainda não divulgados.

Cartão amarelo: Toma e Cantera (LIV); Diego Cavalieri, Sornoza e Henrique Dourado (FLU)

Cartão vermelho: Não houve.

GOL: Ramírez (16'/1°T)

LIVERPOOL-URU: De Amores; Rodales, Platero, Malo, Christian Almeida; Toma (Gustavo Viera, 30'/2ºT), Cantera (García, 39'/2ºT), Aprile, Martínez (Antunez, 44'/2ºT), Royón e Ramirez - T: Alejandro Bertoldi

FLUMINENSE: Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel, Sornoza; Wellington Silva (Marcos Junior, 30'/2ºT), Richarlison (Marquinho, 46'/2ºT) e Henrique Dourado (Pedro, 41'/2ºT) - T: Abel Braga

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos