Lula? Moro? Rodriguinho é lei! Timão vence La U e passa na Sul-americana

Nem Lula, nem Sérgio Moro. Quem estava certo o tempo inteiro era o torcedor do Corinthians que acreditava em Rodriguinho e zombava de quem preferia chamá-lo de "Rodrisono". Com um golaço no primeiro tempo e participação no marcado por Jadson na etapa complementar, o Corinthians fez justiça para cima da Universidad de Chile, venceu por 2 a 1 em Santiago e avançou à segunda fase da Copa Sul-americana, que terá adversários definidos por sorteio.

No Chile, os jovens Léo Príncipe e Pedro Henrique estavam no banco dos réus. Sem contar com Fagner e Pablo, que são titulares da formação ideal do Corinthians, os dois jovens precisavam provar o potencial. E fizeram muito bem. O advogado de defesa do Timão, doutor Cássio ajudou também: fez defesas importantes em cabeceio de Mora aos 14 minutos e depois evitou o gol de Ontivero, que escapou da marcação de Arana e criou boa chance ofensiva.

O problema é que os argumentos de acusação da Universidad de Chile eram fracos. Tão fracos quanto o nível do futebol desempenhado em Santiago. Muitos erros de passe e finalização. E olha que o Corinthians deu brechas na defesa: fez faltinhas na entrada da área no começo do primeiro tempo e perdeu chances, como em um chute de Jadson na trave.

Aos 36 minutos do primeiro tempo, a testemunha mais importante do caso deu as caras. Após lançamento de Cássio, Rodriguinho dominou, segurou a bola nos pés, fintou a marcação e bateu bem, sem chances de defesa para Johnny Herrera. Gol de quem sabe. Gol do legislador Rodriguinho.

O segundo tempo seguiu a lógica do primeiro, com erros do time da casa e atuação segura dos visitantes. O placar foi ampliado após jogada de... Rodriguinho, que perdeu a posse de bola, mas viu Jô passar e Jadson marcar o segundo. Apenas oito minutos depois, os advogados de defesa do Corinthians foram surpreendidos com uma linda finta de Beausejour pra cima de Paulo Roberto. O cruzamento chegou limpo para Felipe Mora (Mora, não Moro...), que fez justiça e marcou o gol de honra da Universidad no confronto.

No interrogatório para provar a legitimidade do recente título paulista e confirmar a vantagem do primeiro jogo, o Corinthians foi absolvido.

FICHA TÉCNICA

UNIVERSIDAD DE CHILE 1 X 2 CORINTHIANS

?

Local: Estádio Nacional do Chile, em Santiago (Chile)

Data-Hora: 10/5/2017 - 21h45

Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)

Auxiliares: Richard Trinidad (URU) e Carlos Pastorino (URU)

Público/renda: Não disponíveis

Cartões amarelos: Beausejour e Espinoza (UCH)

Cartões vermelhos: Reyes, aos 42'/2ºT (Vermelho direto) e Jara, aos 43'/2ºT (2º amarelo) (UCH)

Gols: Rodriguinho (36'/1ºT) (0-1), Jadson (10'/2ºT) (0-2), Felipe Mora (19'/2ºT) (1-2)

UNIVERSIDAD DE CHILE: Johnny Herrera; Matías Rodríguez, Vilches, Gonzalo Jara e Beausejour; Gonzalo Espinoza (Schultz, aos 28'/2ºT), Lorenzetti (Ubilla, aos 28'/2ºT) e Reyes; Ontivero (David Pizarro, no intervalo), Benegas e Felipe Mora. Técnico: Guillermo Hoyos.

CORINTHIANS: Cássio; Léo Príncipe (Paulo Roberto, aos 44'/1º), Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel (Camacho, aos 42'/2ºT) e Maycon; Romero (Clayton, aos 34'/2ºT), Rodriguinho e Jadson; Jô. Técnico: Fabio Carille.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos