Sem a defesa ideal após sete partidas, Corinthians põe elenco jovem à prova

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Após sete partidas com apenas quatro gols sofridos, o que permitiu ao Corinthians superar todas as fases eliminatórias e ser campeão paulista, o técnico Fábio Carille não terá a linha defensiva que considera ideal, formada por Cássio, Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana, nesta quarta-feira, no jogo de volta da primeira fase da Copa Sul-americana, contra a Universidad de Chile. São dois desfalques imediatos: Fagner, suspenso por uma expulsão na Libertadores de 2016, e Pablo, que nem saiu do Brasil por causa de uma sinusite. Em suas vagas entram Léo Príncipe e Pedro Henrique.

A última vez em que a linha defensiva foi desmontada foi justamente contra La U, quando Fagner cumpriu o primeiro jogo de seu gancho e deu espaço a Léo Príncipe na vitória por 2 a 0 na Arena Corinthians. Já o zagueiro Pedro Henrique havia atuado pela última vez em 29 de março, na vitória por 3 a 1 sobre o Linense em que Léo Príncipe e até o goleiro Caique começaram jogando. Como Príncipe tem 20 anos e Pedro 21, o compromisso contra La U colocará à prova as jovens opções do elenco do Corinthians.

Nas últimas semanas, o clube tem tido discussões internas sobre reforços para o segundo semestre, e algumas das posições tidas como carentes são justamente a lateral direita e a zaga. No primeiro setor, Cicinho, ex-Santos, está na mira, e no segundo ainda não há consenso sobre a necessidade de uma nova peça. Além dos titulares Balbuena e Pablo, há Vilson, que sofre com lesões em sua passagem pelo Corinthians, e os jovens Pedro Henrique e Léo Santos. Há quem veja como um problema para as competições que vêm pela frente. O técnico Fábio Carille não vê assim.

"O Léo Príncipe já jogou contra eles lá, no jogo em casa, depois contra o São Paulo. O Pedro fez ótimos jogos ano passado contra Flamengo, marcando o Guerrero, contra Atlético-MG. Tem de jogar para ganhar experiência, e temos total confiança nos atletas", sentencia o treinador corintiano, confiante nas peças.

Tanto Léo Príncipe quanto Pedro Henrique disputaram nove partidas nesta temporada. O primeiro foi titular seis vezes e o outro em oito ocasiões. Nesta quarta-feira, a chance de ouro de mostrar serviço.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos