Abel faz duras críticas à atuação e erros: 'Qual o parâmetro da equipe?'

A atuação do Fluminense diante do Liverpool, em Montevidéu, tirou Abel Braga do sério. Após a derrota por 1 a 0, que valeu a classificação do time na Sul-Americana, o treinador fez duras críticas à apresentação do time. Abel destacou o domínio adversário na primeira etapa, questionou os "erros bisonhos" e afirmou não entender o parâmetro da equipe das Laranjeiras.

- Não me surpreendeu o Liverpool porque atuou da mesma maneira que jogou no Rio de Janeiro. Com o resultado negativo, sabíamos que ia ter pressão na saída de bola. O que surpreendeu foi a péssima atuação da minha equipe nos 45 minutos. Briguei com eles no intervalo, mas o Liverpool poderia 2 a 0 no primeiro tempo. Seria normal, assim como nós vencermos o segundo - avaliou Abel Braga, antes de completar:

- O que pergunto é: qual é o parâmetro da minha equipe? Até o momento, não consegui entender. Porque foram erros bisonhos. Perdemos para o Flamengo bem. Domingo começa o Brasileirão. Saio daqui com muitas dúvidas. Eu sei aonde podemos chegar, mas não da maneira que jogamos aqui - comentou.

A delegação do Fluminense desembarca no Rio de Janeiro nesta sexta-feira, às 19h20. Os jogadores se reapresentam no CT Pedro Antonio, às 11h. O técnico afirmou que terá uma "conversa séria" com o elenco antes da atividade, que já será visando a estreia do Campeonato Brasileiro. Domingo, às 11h, o Tricolor enfrenta o Santos no Maracanã.

EXPLICAÇÃO PARA A ATUAÇÃO RUIM

?

Fomos dominados por uma equipe alongava a bola no primeiro jogo. Hoje, voltamos a falhar. De repente, se não fossem os dois zagueiros sairíamos desclassificados. Eu quero parâmetro. Sinceramente, foram erros de passes no início do jogo. De repente, aquilo bloqueou todo mundo. Não posso falar o que foi. Esse grupo se uniu e hoje, para a sequência do ano, esse jogo era o mais importante do ano. Imagine vocês, se o Fluminense não se classifica depois de perder o título contra o Flamengo. Tudo aquilo que foi conquistado, o resgate do torcedor, seria jogado fora.

CONVERSA NO VESTIÁRIO

Tivemos uma conversa séria no vestiário, mas não podemos aceitar um jogo, sem duelar. Tecnicamente, somos superiores. Por que as jogadas não aconteceram no primeiro tempo? É complicado. Vamos ter uma equipe domingo que joga um futebol muito bom. Pode ser um parâmetro. Esse tipo de problema tive contra o Flamengo. Mas não sei se eles têm preferência por esse tipo de situação. Hoje era bola área, não pode aceitar esse tipo de jogo. Na hora da corrente, no vestiário, eu não falei nada. Eu só disse para agradecer a Deus e agradecer os zagueiros que conseguiram ser firmes o tempo tempo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos