Duas cirurgias e retorno próximo: Bota completa um ano sem Jefferson

  • Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Neste mesmo dia 12 de maio, um ano atrás, o Botafogo perdia sua referência debaixo das traves: Jefferson sentia o ombro no duelo contra o Juazeirense, na Bahia, pela Copa do Brasil. E quem que poderia imaginar a gravidade da lesão sofrida pelo arqueiro botafoguense. Depois do insucesso da primeira cirurgia e necessidade de novo procedimento, vão-se 365 dias desde a última vez em que Jefferson esteve em campo.

E o botafoguense se pergunta: quando o ídolo poderá retornar ao time?

Em fase final da recuperação da reconstituição do tendão do tríceps do braço esquerdo, Jefferson treina diariamente com os goleiros do elenco alvinegro. Contudo, ainda não participa das atividades de grupo, em que envolvam ações de jogo. Com cautela, o Botafogo dá respaldo e aguarda a confiança do arqueiro estar 100% para poder voltar a ser uma opção para Jair Ventura.

"O prazo para treinamentos (mais intensos) é no começo de maio. Depois tem a adaptação, ritmo de jogo e treinamento. Estando liberado, mais ou menos duas ou três semanas. Ou seja, do meio para o final de maio", havia projetado o goleiro do Botafogo, em entrevista exclusiva ao LANCE!

Se mantiver o prazo estabelecido, a tendência é de que Jefferson intensifique os trabalhos nos próximos dias. Uma notícia que aliviaria o coração do torcedor alvinegro, sabendo que seu maior ídolo contemporâneo poderá, depois de longos um ano, volta a vestir a camisa 1 do Botafogo. Fica agora a expectativa.

NO PERÍODO, TRÊS ASSUMIRAM A META ALVINEGRA:

Nesse espaço de um ano, o Botafogo já contou com três goleiros que tiveram a responsabilidade de suprir a ausência do capitão. O primeiro foi Helton Leite, que assumiu a meta nas primeiras rodadas do Brasileirão passado. Sem se firmar, foi a chegada de Sidão que fez a torcida alvinegra ter um maior alívio debaixo das metas, com o goleiro ex-Audax se destacando no Brasileirão.

Na saída de Sidão para o São Paulo, Gatito Fernández chegou nesta temporada e tomou conta da meta alvinegra. Sendo decisivo - principalmente nas disputas por pênalti - o paraguaio possui a confiança da comissão técnica alvinegra e do técnico Jair Ventura. Como costuma ser convocado para a Seleção do Paraguai, Helton Leite e até mesmo Saulo já defenderam a meta alvinegra neste ano.

AS DUAS CIRURGIAS DE JEFFERSON:

Maio de 2016

Jefferson deixou o campo na Bahia quando acabou lesionando o tríceps do seu braço esquerdo. Voltando ao Rio, passou por uma cirurgia, tendo um prazo de retorno de cinco meses. Nesse meio tempo, chegou até a treinar com o grupo, se aproximando do retorno. Contudo, concluiu-se depois que o tendão reconstituído não cicatrizou direito e Jefferson passou por novo procedimento.

Novembro de 2016

Sabendo da necessidade de um novo procedimento, Jefferson procurou ajuda fora do clube: O novo procedimento para reconstruir o tendão rompido do tríceps do braço esquerdo foi conduzido pelo dr. Márcio Schiefer, especialista em ombro e cotovelo. Jefferson está no caminho final para poder retornar.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos